Preto & Branco

Conferencia Internacional de Investimentos da província da Zambézia

PM desafia órgãos de governação da província e APIEX e BNI a apoiar o sector empresarial

O primeiro-ministro fez este pronunciamento no encerramento da Conferencia de Investimento da província de Zambézia.  

Durante os dois dias da realização Conferência de Investimentos resultaram em cerca de 4.3 biliões de dólares norte-americanos.

De acordo com o Primeiro-ministro, o maior desafio pós-conferência é o de, daqui para a frente, continuar a trabalhar de forma árdua e pragmática para convertermos em acções os compromissos aqui assumidos.

“Por isso, é imperioso que estabeleçamos mecanismos de coordenação e monitoria que irão agilizar a implementação dos projectos em carteira, bem como permitir que se ultrapassem eventuais constrangimentos que possam surgir no processo da materialização dos compromissos assumidos no decurso desta Conferência”, frisou PM Carlos Agostinho de Rosário.

Neste contexto, o PM apelou aos órgãos de governação da província, em articulação com a Agência para a Promoção de Investimentos e Exportações (APIEX), a estabelecer, desde já, um mecanismo que permita dar seguimento as acções inscritas na matriz.

Entretanto, este mecanismo de coordenação e monitoria deve servir para manter uma ligação e contactos permanentes com os potenciais investidores que manifestaram interesses nesta Conferência.

Do Rosário acrescentou que os órgãos de governação da província devem estabelecer e gerir uma plataforma eletrónica que sirva de ponto de encontro e de contacto permanente entre os investidores, empreendedores e os operadores de serviços financeiros.

Para além disso, os órgãos de governação da província deverão realizar periodicamente balanços e relatórios sobre o ponto de situação dos projectos e dos níveis de investimentos atraídos após a realização desta conferência.

Nesta ocasião, foram recomendados aos órgãos de governação da província a trabalharem com a APIEX e o Banco Nacional de Investimentos (BNI) no sentido de apoiarem o sector empresarial da província a estruturar os seus projectos para que lhes possibilite estabelecer parcerias internas e externas.

Nesse mesmo âmbito, a APIEX deverá articular com os parceiros de cooperação de modo a assegurar fundos que possibilitem a criação de linhas de financiamento a nível provincial destinadas ao sector empresarial local através do Banco Nacional de Investimentos (BNI) e outros bancos.

Estas linhas de financiamento serviriam para a concessão de créditos destinados a implementação de projectos estruturantes anunciados no decurso desta Conferência de Investimentos e também para outras iniciativas que se realizarem futuramente em outros pontos do nosso país.

Na Conferencia de Investimentos, foram anunciadas acções em curso visando a concretização de projectos estruturantes no sector da agricultura, do agro-processamento, do turismo, da zona económica especial e da zona franca industrial de Mocuba, bem como da construção da barragem de Mugeba.

E outro projecto estruturante que foi apresentado na conferência é o da construção do Porto de águas profundas de Macuse que, pelo seu elevado potencial de desenvolver esta província e para geração de emprego, tem merecido a nossa atenção especial

Os gestores deste projecto anunciarem alguns progressos e etapas que perspectivam cenários animadores em relação ao início da primeira fase da construção do Porto de Macuse, depois de muitos anos de tentativas de busca de soluções para se dar este passo.

A Conferência Internacional de Investimentos teve lugar na província de Zambézia com o seu termino no dia 27 de mês transacto.

 

Adicionar comentário

Leave a Reply