Preto & Branco

PGR ainda luta pelo “resgate” de Chang

A Procuradoria-Geral da República (PGR) mostra-se inconformada com a última decisão do tribunal sul-africano de recuar com a decisão do governo daquele país de extraditar o antigo ministro das Finanças, Manuel Chang, para Moçambique, semanas atrás anunciada. E recorreu, para um processo celebrado pelos EUA e alguns sectores da sociedade moçambicana.

“Nessa medida, a República de Moçambique, através da Procuradoria-Geral da República, instruiu ao seu advogado a solicitar a suspensão da implementação da decisão e interpor recurso”, lê-se numa nota de imprensa divulgada semana finda.

A PGR refere, ainda, que orientou ao mandatário a apresentar um pedido de acesso directo ao Tribunal Constitucional que, na sua opinião, está em melhor posição para reapreciar a decisão. Esta reação  surgiu horas após o Tribunal Superior de Gauteng, em Joanesburgo, ter anunciado a extradição de Manuel Chang, para os EUA, alegadamente porque caso fosse enviado para Moçambique, não seria responsabilizado no caso das famigeradas dívidas ocultas que lesaram o estado moçambicano em 2.2 biliões de dólares norte-americanos.

 

Adicionar comentário

Leave a Reply