Preto & Branco

General Arsénia lidera Ministério do Interior

O Presidente da República nomeou, sexta-feira última, Cristóvão Chume e Arsénia Massingue para os cargos de ministros da Defesa e do Interior, respectivamente, sendo de destacar ser a primeira vez que uma mulher é nomeada para aquele cargo e trata-se de uma general e que é quadro da instituição, resgatada da Serviços nacional de Migração onde era Directora Geral. Estas nomeações surgem depois de dias anteriores exonerado Amade Miquidade e Jaime Neto, dos cargos de ministros de Interior e da Defesa, respectivamente.

No Ministério do Interior, pela primeira vez na história do país, aposta-se numa mulher. Chama-se Arsénia Felicidade Félix Massingue que substitui o exonerado Amade Miquidade. Com larga experiência em cargos de chefia e liderança no Ministério do Interior, fez a sua formação superior em Portugal echegou a ser comandante provincial em Manica e Nampula e tem a patente de general.

Depois de apostar no civil Jaime Neto, no inicio deste seu ultimo mandato, Filipe Nyusi foi buscar um militar, Cristóvão Artur Chume.  Em 2013 e 2014, no auge dos confrontos entre elementos da Renamo e as Forças de Defesa e Segurança, foi uma das principais caras que representava o Ministério da Defesa, numa altura em que desempenhava as funções de director da Política de Defesa.Em Abril deste ano, o PR nomeou-o para o cargo de Comandante do Ramo do Exército, depois de o exonerar do cargo de Comandante da Academia Militar Marechal Samora Moisés Machel, funções que vinha desempenhando desde 2019.

No mesmo dia das nomeações supracitadas,  Filipe Nyusi nomeou Constantino Bacela para o cargo de ministro na Presidência para Assuntos da Casa Civil.

Adicionar comentário

Leave a Reply