Preto & Branco

Nyusi diz que não podemos ficar reféns de raptores

O Presidente da República, Filipe Nyusi, diz estar empenhado no combate aos grupos de raptores em actividade no país, asseverando que não se pode ficar  refém destes grupos.

O estadista disse, na sexta-feira última, que o Governo está empenhado no “desmantelamento” de grupos de raptores que actuam no país, para que não fique “refém” deste tipo de criminalidade.  Aliás, Filipe Nyusi anunciou em Dezembro a possibilidade de criação de uma unidade policial anti-raptos para combater a onda de crimes.

Nyusi falava durante encontros com representantes da Ordem dos Médicos de Moçambique (OMM) e da comunidade muçulmana do país. “Nós não queremos ficar reféns de um grupo de pessoas, queremos livrarmo-nos dessas pessoas, é por isso que os trabalhos são no sentido de desmantelar [os autores destes crimes]”, afirmou o estadista.

O Presidente da República avançou que o Governo está empenhado no reforço das competências das autoridades policiais visando um combate vigoroso às quadrilhas que se dedicam aos raptos. Passam duas semanas que mais duas pessoas, um médico e um empresário da área de restauração, foram raptadas em menos de uma hora na cidade de Maputo.

 

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply