Preto & Branco

Crianças-soldado nas malhas de terroristas em Cabo Delgado

A Human Rights Watch (HRW) denuncia o sequestro e uso de crianças como soldados pelo grupo terrorista com ligações com o Estado Islâmico na província  Cabo Delgado, norte de Moçambique, em clara violação da proibição internacional para o abuso de crianças.

Os relatos são consistentes com os das testemunhas que escaparam de uma base de treinamento do grupo, localmente conhecido por al-shaabab em Siri-1, e que descreveram à VOA a existência de “muitas crianças-soldados”, sequestradas para engrossar as fileiras dos insurgentes.

“Lá (no campo onde esteve) a maioria são jovens e crianças, homens com 40 anos não existem lá, são quase em número de sete, os que têm 40 a 50 anos, de resto são ‘putos’ (crianças)” disse à VOA uma testemunha dos abusos refugiado em Macomia.

No seu relatório, divulgado semana finda, a HRW escreve que o grupo armado sequestrou centenas de meninos, alguns com apenas 12 anos, treinou-os em bases em Cabo Delgado e os forçou a lutar ao lado de adultos.

O documento, que cita uma ex-criança-soldado e duas testemunhas dos abusos, avança que em Palma os pais disseram que viram seus filhos empunharem armas quando voltaram com outros combatentes para invadir sua aldeia.

 

Adicionar comentário

Leave a Reply