Preto & Branco

Álvaro Massingue na liderança da Câmara de Comércio mais antiga do país

O empresário Álvaro Massingue, líder da empresa SOTUX, é o novo timoneiro da Câmara de Comércio de Moçambique(CCM), ao vencer as eleições, realizadas na última segunda-feira, naquele fórum empresarial, com expressivos 224 votos, que o garantem o mandato de quatro anos. Na sua intervenção inaugural, alicerçada no seu manifesto eleitoral, Massingue apontou como foco principal e apriorístico da sua governação o reforço da capacidade institucional e aprimoramento da estrutura organizativa.

Álvaro Massingue, que foi um dos vice-presidentes da Confederação das Associações Económicas de Moçambique(CTA), no mandato transacto, ao assumir a liderança da CCM, que é a câmara de comércio mais antiga do país, com 41 anos de existência [criada a 30 de Março de 1980], dentre vários compromissos garantiu a promoção da mulher e jovens empreendedores; industrialização e fomento das exportações; negócios entre os membros e atracção de investimentos; sustentabilidade da Câmara e reforço de parcerias de cooperação com entidades congéneres e outras.

Na sua alocução após declaração de vitória, Massingue sublinhou que o leque de sua estratégia de governação se fundamenta no princípio de coesão e responsabilidade colectiva: “Estamos cientes que o caminho é bastante espinhoso, mas estamos também confiantes que a união de todos os membros da nossa organização e o apoio de todos os nossos parceiros de cooperação farão a força e a diferença almejada, para que num futuro próximo, em sessão de balanço intercalar, possamo-nos orgulhar de todos os esforços”, prognosticou.

Perante os associados, o Presidente eleito,  compromete-se a tornar a Câmara de Comércio de Moçambique numa plataforma que permite o envolvimento de todos os associados, para o reforço da estratégia de desenvolvimento económico do país.

Por outro lado, a presidente da Mesa da Assembleia Geral cessante, Luísa Diogo, economista de carreira e antiga Primeira-ministra do país, deu votos de boa governação e apelou a uma maior coesão da classe empresarial integrada nesta câmara de comércio, como frisamos, a mais antiga do país.

“Acreditamos que o Presidente da Câmara de Comércio de Moçambique recentemente empossado saberá ser Presidente de todos os associados e irá trabalhar na melhoria das condições de negócios de todos os associados e responder à grande expectativa criada em torno da eleição deste elenco. Fazemos votos para que o novo elenco saiba elevar os interesses da CCM para acima dos interesses particulares ou grupais, para que prevaleça a defesa do bem comum dos associados”, vincou.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply