Preto & Branco

Incêndio põe mais de 4 mil trabalhadores no desemprego

A paralisação da fábrica de açúcar de Marromeu, na província de Sofala, na sequência de um incêndio que, na última quinta-feira, deflagrou no interior do complexo, votou mais de 4 mil trabalhadores em incerteza laboral.

Segundo apuramos, o fogo atingiu a sala de controlo da unidade fabril e destruiu quase todo o equipamento informático que ali se encontrava instalado. Foram necessários trinta minutos para controlar as chamas e não há danos humanos a registar.
Ainda não são conhecidas as causas do incêndio, mas presume-se que tenha sido causado por um curto-circuito.
Em contacto telefónico com a Rádio Moçambique, o director financeiro da Companhia de Sena, Luc Burton, diz que ainda é prematuro avançar os prejuízos, salientando que decorre um trabalho para apurar as causas e os danos.
No entanto, deixa claro que a situação é grave e realça que não se sabe quando é que a fábrica de açúcar de Marromeu poderá voltar a laborar. Com perto de quatro mil e seiscentos trabalhadores, a açucareira de Marromeu produzia anualmente cinquenta e duas mil toneladas de açúcar.

Adicionar comentário

Leave a Reply