Preto & Branco

Assessor de Guebuza recebeu “ofertas” avaliadas em 100 milhões de Meticais

O antigo assessor político do ex-Presidente da república, Armando Guebuza, Renato Matusse, negou na sexta-feira (10.09) qualquer envolvimento com o projecto da Zona Económica Exclusiva (ZEE), de que resultaram as chamadas dívidas ocultas e diz que os bens que adquiriu são originários de oferta de Jean Boustani, estimados em 1.600.000 dólares, pelo próprio receptor, o que ao cambio actual equivale a pouco mais de 100 milhões de meticais.

 Negando qualquer ligação com o escândalo financeiro, no entanto, reconheceu, em tribunal que julga o caso das “dividas ocultas”, ter recebido dinheiro do negociador da Privinvest, Jean Boustani, mas que não foi corrompido.

Na sua declaração, o antigo assessor confirmou ter-se beneficiado de bens móveis e imóveis, nomeadamente duas residências e viaturas, no valor que estimou em pouco mais de 1.600 mil dólares de Jean Boustani, mas negou ter-se tratado de um suborno.

“Não recebi qualquer dinheiro da Privinvest. Recebi ofertas do Jean (Boustani), em resposta a uma preocupação familiar que lhe apresentei e ele se predispôs a ajudar”, afirmou.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply