Preto & Branco

Forças da SADC avançam mas perdem dois homens

A Missão da África Austral em Moçambique (SAMIM, na sigla em inglês) confirmou que a Força em Estado de Alerta da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) iniciou as suas operações a 9 de Agosto e que o contingente está totalmente operacional. No entanto, dois soldados perderam a vida.

Em nota divulgada na sexta-feira última (3 de Setembro) , a missão diz estar a “a ter algum sucesso” e que “tem conduzido operações dentro da sua área de responsabilidade designada, em estreita coordenação com as Forças Armadas e de Defesa de Moçambique (FADM)”.

No último sábado de Agosto ( dia 28), segundo a nota divulgada em Pemba, Cabo Delgado, as forças capturaram um rebelde e recuperaram veículos, armas e documentos. “O insurgente capturado foi posteriormente entregue às FADM e os documentos compartilhados com outras forças para explorar informação”, refere no comunicado, que lamenta a perda de dois membros dois soldados devido a acidentes.

“Um membro do Botsuana esteve envolvido a 29 de Julho num acidente com um veículo motorizado, enquanto um membro da Tanzânia perdeu a vida num incidente envolvendo uma aeronave, no último sábado”, revela a SAMIM, acrescentando que as suas forças “têm estreitado relações de forma activa com os agentes não estatais, tal como as Nações Unidas”, com vista a “futuras acções humanitárias”.

Para fazer frente a insurgentes que desde Outubro de 2017 aterrorizam a província de Cabo Delgado, com mais de três mil mortes e mais de 800 mil deslocados, o Governo de Moçambique aceitou a ajuda de tropas do Ruanda e de países da SADC, em Junho.

Adicionar comentário

Leave a Reply