Preto & Branco

ASSCODECHA doa kits alimentares para a Comunidade de CHAMACULO-C

A ASSCODECHA (Associação comunitária para o desenvolvimento humano), procedeu na manhã desta  quinta-feira  na  sua sede em  Chamanculo C a entrega de cesta básica à doentes vulneráveis vivendo com HIV.

Este apoio é beneficiado a pessoas carenciadas, especificamente pessoas vivendo com HIV  e TB. O programa pretende beneficiar 300 pessoas de igual número de Kits. Para os distritos Municipais de Nhlamankulu,  Ka Mavota, Ka Mubukwane  e Ka Tembe.

Amândio Fondo diretor geral da associação disse a nossa reportagem que está iniciativa surge no âmbito das actividades de dar apoio às pessoas vivendo com HIV e SIDA e Tuberculose.

“desde o início deste ano estamos a dar kits alimentares para esse público alvo no sentido de aliviar o sofrimento destas pessoas e face a covid-19 tentamos ajudar com o que temos, são no total 300 pessoas que irão beneficiar-se destes kits nos distritos de Kamubukwana, Katembe e no Distrito de Kamawota vale lembrar que esses kits só serão dados a pessoas que vivem com o HIV e SIDA e Tuberculose”. Disee

A fonte foi mais além ao frisar que 150 pessoas as que receberam os kits no Distrito kawamakulo.

“È uma cesta básica composta por farinha de milho, óleo, feijão e sal tudo isso para ajudar essas pessoas para que não parem de tomar os medicamentos, pois os medicamentos que ele tomam são muito fortes facto este que devem comer bem, importa frisar que esse tipo de iniciativa não parará por aqui, continuaremos a dar esse suporte a essas pessoas dentro das comunidades e das universidades sanitárias”. Terminou

O responsável pela área da saúde naquela urbe disse que essa iniciativa é de louvar uma vez que o melhor remédio não é só o medicamento mas também os alimentos.

“louvamos e agradecemos esse gesto e esperamos que repita-se mais vezes”

A fonte foi mais além ao destacar que ao nível do Distrito a segunda da vacinação contra a covid-19 está em boas condições.

“na administração da primeira dose conseguimos alcançar mais de 90% da meta e esperamos que alcancemos a meta nesta segunda fase, é verdade que na primeira fase da vacinação mais de 27.432 pessoas aderiram o processo e nesta segunda fase no primeiro dia mais de 90 pessoas não vieram o que nos preocupa e esperamos que as pessoas aderiram”. Disse

Vale reforçar que os beneficiados mostram-se gratos e sorridentes com os kits alimentares.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply