Preto & Branco

Em missiva presidencial aos jornalistas

Nyusi critica manipulação de informação

O Presidente da República (PR), Filipe Nyusi, a propósito da celebração do Dia do Jornalista Moçambicano, assinalado a 11 de Abril, criticou ao que considera manipulação de informação visando desmotivar o cidadão, num contexto em que há relatos sobre os confortos armados em Cabo Delgado que, amiúde, se referem à incapacidade das FDS em aniquilar de forma efectiva os terroristas que vão espalhando a sua onda de terror pelas comunidades, destruindo bens público e privados, além de assassinar civis.

Em mensagem endereçada aos órgãos de comunicação social na data da efeméride dos jornalistas moçambicanos, o Presidente Filipe Nyusi defendeu que os jornalistas não devem ser reprodutores de “vontades contrárias à unidade dos moçambicanos, difundindo informações incorretas e ou manipuladas destinadas a desmotivar o cidadão de contribuir para o desenvolvimento do país”.

No entanto, no cômputo geral, o estadista moçambicano reconheceu o trabalho dos profissionais moçambicanos na abordagem dos Teatros Operacionais no centro e norte do país, que “com rigor, profissionalismo e patriotismo” reportam os ataques armados que decorrem naquelas regiões.

Filipe Nyusi disse que o Governo que dirige “tem adoptado medidas, visando facilitar o exercício desta nobre profissão, através de leis ajustadas ao ofício jornalístico e conducentes à criação de órgãos independentes e de regulação isentas de ingerência externa”, anotou, continuará como estadista a acarinhar o jornalista moçambicano, para que o jornalismo seja um verdadeiro veículo de transmissão de informação fidedigna, valores de patriotismo, construindo uma sociedade mais coesa e educada.

Contextualizando o ofício do jornalista em tempos da Covid-19, Filipe Nyusi referiu que a celebração da data acontece num momento bastante peculiar, por causa da pandemia da Covid-19, que é um desafio de todos, não só por condicionar a própria actividade do jornalista, mas principalmente por afectar o normal funcionamento da sociedade como um todo.

A missiva presidencial, a que tivemos acesso, destaca que o jornalismo contribui para “uma vida mais saudável e atitude responsável” no contexto da pandemia de Covid-19 e que a actividade continua vital na educação da sociedade no cumprimento de medidas de prevenção.

Adicionar comentário

Leave a Reply