Preto & Branco

Envolvida no rapto do empresário Manish Cantilal

Dupla condenada a 20 anos de prisão

O Tribunal Judicial da Cidade de Maputo acaba de condenar Ana Priscila Maculane e Adolfo Novela a 20 anos de prisão pelo rapto do empresário moçambicano Manish Cantilal, ocorrido em Fevereiro do ano passado.

À luz da sentença o juiz Efigénio Baptista concluiu que Ana Priscila Francisco Maculane e Adolfo Jaime Novela cometeram os crimes de rapto, cárcere privado e maus tratos a Manish Cantilal, em vários esconderijos na cidade e província de Maputo.

Além do caso de Cantilal, Ana Priscila é acusada de envolvimento no sequestro do filho do dono da empresa de transportes Lalgy.

Consta que o tribunal absolveu uma terceira ré, alegadamente por não ter sido provado o seu envolvimento no rapto de Cantilal, que após três meses em diversos cativeiros foi libertado pela Polícia.

O tribunal disse que existem outras três pessoas acusadas de envolvimento no rapto de Manish Cantilal, mas que estão em parte incerta.

Os raptores, regra geral, exigem avultadas somas para a libertação das vítimas, muitas vezes empresários ou seus familiares.

Adicionar comentário

Leave a Reply