Preto & Branco

Presidente Nyusi anuncia suspensão do Moçambola

O presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, anunciou esta quinta-feira a suspensão do Moçambola, após a realização da quarta jornada agendada para o próximo fim de semana.

A medida enquadra-se nas medidas de prevenção que têm em vista mitigar a propagação da covid-19, que tem vindo a registar um crescimento bem acelerado em Moçambique.

E é em face do aumento de óbitos e de infeções causadas pelo novo coronavírus que o Chefe de Estado se dirigiu esta quinta feira à Nação, tendo agravado as medidas de prevenção por um período de 30 dias a contar a partir desta sexta feira, 5 de fevereiro.

Além da suspensão do Moçambola, Filipe Nyusi anunciou o recolher obrigatório para as cidades de Maputo, Matola, Marracuene e Boane entre as 21 horas e as 4 h da manhã.

Nesse período ninguém deve estar na rua. Todavia serão abertas exceções a pessoas que estejam fora de casa por motivos de força maior, casos dos profissionais cuja actividade é de interesse público e ainda para aqueles que estejam doentes e tenham que ir ao hospital para tratamento.

Nas medidas que se enquadram no estado de calamidade pública, importa destacar o encerramento dos locais de culto, conferências e celebrações religiosas , interdição de eventos sociais privados, proibição de venda de bebidas alcoólicas em barracas, adiamento a retoma das aulas presenciais em todas instituições de ensino, sem abranger os exames em curso e interdição da realização de jogos recreativos, de lazer e eventos similares.

De referir que nesta quinta feira, Moçambique registou 1055 novas infeções e 12 óbitos causados pela covid-19. No total, o país contabiliza 427 mortos e 16.384 casos positivos.

Adicionar comentário

Leave a Reply