Preto & Branco

Ajuda às vítimas de ciclone desviada

Grandes quantidades de produtos alimentares que estavam destinados a apoiar as famílias na província da Zambézia desapareceram de um armazém local, sendo o fiel do armazém um dos suspeitos.

Na província central da Zambézia foram desviadas grandes quantidades de produtos alimentares que iriam ser entregues às vítimas do ciclone Eloise no distrito de Inhassunge.

As autoridades administrativas na província garantem que armazenaram muitos produtos alimentares – entre os quais arroz, feijão e óleo -, para o distrito de Inhassunge, no sul da Zambézia, na altura do ciclone Chalane, em Dezembro de 2020.

No último fim-de-semana, a província da Zambézia e o distrito de Inhassunge voltaram a ser assolados, desta feita, pelo ciclone Eloise. Na sequência, uma equipa das autoridades deslocou-se ao distrito para distribuir os alimentos às famílias mas depararam-se com um armazém desfalcado.

“No armazém não tem quase nada! É muita tristeza, temos estado a fazer muito esforço e este esforço não é acompanhado por parte dos nossos colegas. Neste momento precisamos de perceber para onde é que foi a comida que fizemos o pré- posicionamento. Enviamos kits para a população. O distrito não fez a distribuição para nenhuma das nossas populações afectadas. Orientamos a polícia para investigar e dar o devido tratamento a todo o pessoal envolvido nesse processo”, revelou a secretária do Estado da província, Judith Caetano.

Fiel do armazém entre os suspeitos

Fontes locais apontam o fiel do armazém dos donativos do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) em Inhassunge como o principal suspeito neste desvio. Este ficou por algumas horas detido mas, mais tarde, foi solto por não ter sido considerada legítima a ordem para a sua detenção, de acordo com uma fonte da polícia.

Adicionar comentário

Leave a Reply