Preto & Branco

Neste Sábado

Moçambola estreia na turística Vilankulo

 Arranca neste sábado (16 de Janeiro) a mais alta competição desportiva e futebolística nacional, o Moçambola, tendo como palco a vila turística de Vilankulo, na província de Inhambane, onde a equipa anfitriã, o ENH FC de Vilankulo, receberá o Ferroviário de Nacala, proveniente da nortenha província de Nampula.

 A Federação Moçambicana e de Futebol (FMF) e a Liga Moçambicana de Futebol (LMF), depois de muita agitação no final do ano passado, assentaram que a competição máxima do futebol moçambicano arranca em 16 de Janeiro de 2021.

E a sessão inaugural do Moçambola 2021 vai acontecer no próximo sábado, na  vila turística de Vilankulo, na província de Inhambane, tendo para o efeito a Liga Moçambicana de Futebol marcado o jogo ENH FC de Vilankulo – Ferroviário de Nacala como confronto de ponta pé de saída, seguindo-se outros jogos no dia seguinte, domingo, em diversos campos nacionais, segundo consta de comunicado a que tivemos acesso.

Este ano, face à pandemia da Covid-19, não se vai realizar o habitual festival de abertura, marcado por muita festa com actuação de músicos e grupos de dança que tem colorido a festa do futebol.

Segundo deu a conhecer a  Liga Moçambicana de Futebol, através do vice-presidente da agremiação, Augusto Pombuane, o evento inaugural será discreto com número de limitado de convidados para evitar a propagação desta doença que já esta a preocupar as autoridades moçambicanas devido à sua rápida e extensiva propagação.

Solicitada pelos clubes, que pretendem ter um encaixe financeiro e valorizar o espetáculo, a presença do público ainda é uma incógnita nos palcos que selecionados para acolher jogos do Moçambola. Às autoridades de saúde, caberá a última palavra.

No entanto, ainda não está bem claro sobre um eventual  condicionalismo para a presença de público, tendo em conta as limitações derivadas da pandemia da Covid-19, que essencialmente ditam a realização de jogos à porta fechada, por forma a evitar aglomerados de pessoas, o que se agrava com o facto de os casos estarem a “explodir” no país, particularmente na cidade capital e Inhambane que parecia imaculada a proliferação de caso da Covid-19 ‘a regista casos crescentes incluindo mais de cinco óbitos.

O campo escolhido para o jogo inaugural é o do Alto Makhassa, o que constitui um retorno após seis anos ter recebido o início desta prova-mãe do futebol nacional, o que cria muita expectativa por parte dos residentes locais, particularmente para os amantes do desporto-rei daquelas paragens de grande atracção turística.

Para que a prova decorra sem sobressaltos, foi definido um protocolo sanitário conjuntamente com o Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Desporto e  Federação Moçambicana de Futebol  para que se respeite as medidas de prevenção contra a Covid-19.

No total, esta edição do Moçambola vai compreender 14 equipas cujos confrontos vão desenrolar em  26 jornadas, com jogos a terem lugar em sete províncias do país.

Sabe-se que o Ferroviário de Nacala irá fazer, numa primeira fase, os seus jogos no Estádio 25 de Junho, em Nampula, enquanto decorrem as obras de reabilitação do seu recinto.

Segundo apura-se no comunicado retromencionado, a LMF para além de indicar o local do pontapé de saída do Moçambola efectuou a marcação das três primeiras jornadas da prova, sendo que a primeira é a que segue:

1ª JORNADA

 Sábado (16 de Janeiro) –  15:30 Horas

ENH FC de Vilankulo – Ferroviário de Nacala

 Domingo (17 de Janeiro) 15:30 Horas

Ferroviário de Maputo – União Desportiva do Songo

Matchedje de Mocuba – Desportivo Maputo

Ferroviário de Nampula – Black Bulls

Incomáti de Xinavane – Textáfrica do Chimoio

Liga Desportiva de Maputo – Ferroviário de Lichinga

Adicionar comentário

Leave a Reply