Preto & Branco

Covid-19 mata governantes malawianos

Malawi perde membros do governo por COVID-19 e declara estado de emergência nacional

Dois ministros malawianos perderam a vida vítimas da Covid-19, trata-se de Lingson Belekanyama, dos Governos Locais e Desenvolvimento Rural, e Sidik Mia, dos Transportes. O vírus matou igualmente o governador do Banco Central do Malawi, Francis Perkamoyo, e o principal secretário do Ministério da Informação, Ernest Kantchentche. A morte aconteceu na segunda-feira, segundo anunciou o Governo.

Todos os 31 membros do Executivo do Malawi participaram numa reunião no gabinete presidencial a 21 de Dezembro. No dia seguinte, o ministro do Trabalho, Ken Kandodo, anunciou que estava infectado com o novo Coronavírus, tendo já recuperado. Outro ministro, Rashid Gaffar, está actualmente em isolamento na sua residência, segundo veicula a DW.

O Presidente do Malawi, Lazarus Chakwera, não ficou indiferente a esta situação e ao aumento de infecções e mortes no seu país. Na terça-feira(12 de Janeiro) decretou o estado de calamidade nacional e descreveu o actual cenário como um dos períodos mais negros da história do país.

O Malawi enfrenta uma nova onda de infecções pelo novo Coronavírus, com cerca de 30% dos casos confirmados registados só nas últimas duas semanas.

Lazarus Chakwera afirmou, ainda na terça-feira, que “a declaração do estado de calamidade é apenas o primeiro passo rumo à possível declaração de um estado de emergência sujeito a consultas e aprovação da Comissão de Defesa e Segurança da Assembleia Nacional”.

O Chefe de Estado lançou também um apelo à comunidade internacional para assistência ao país no combate à pandemia e anunciou que convocou uma reunião de emergência da Missão Presidencial para a COVID-19 no sentid0 de debater medidas adicionais que deverão entrar em vigor de imediato, na sequência da declaração do estado de calamidade em todo o país.

 

Adicionar comentário

Leave a Reply