Preto & Branco

Ministra da cultura e turismo lança selo limpo e segurança

O Ministério da Cultura e Turismo, através do Instituto Nacional do Turismo, procedeu na tarde desta segunda-feira (14), o lançamento do Selo Limpo & Seguro.

O Selo Limpo & Seguro é um mecanismo de certificação para entidades e serviços que operam no Sector da Cultura e Turismo, bem como das que indirectamente intervêm nessa área, que cumprem rigorosamente com os protocolos sanitários validados pelo Ministério da Saúde, no contexto da COVID-19, entretanto são premissas básicas do Selo Limpo & Seguro, apoiar o sector de Hotelaria, Turismo e as áreas afins no cumprimento e observância dos Protocolos Sanitários para prevenção e controlo da COVID-19, transmitir confiança e segurança aos turistas e promover o País como um destino Limpo & Seguro.

A ministra da cultura e turismo Eldevina Materula dissse que nos últimos anos, o turismo tornou-se uma das áreas económicas mais dinâmicos e de rápido crescimento no País, revestindo-se de extrema importância para o desenvolvimento no que concerne a contribuição do crescimento do PIB e níveis de empregabilidade com registos de cerca de 64.640 cidadãos dentre nacionais e estrangeiros, sazonais e efectivos.

“É inegável que o turismo é um dos segmentos económicos mais afectados pela paralisação da produção e a interrupção das receitas provenientes de movimentação de Pessoas e Bens que afluem ao Destino Moçambique para deliciar-se do nosso potencial turístico e cultural, tendo registado prejuízos avultados em resultado do aparecimento da COVID-19, entretanto as entidades e os prestadores de serviços que operam no Sector de Hotelaria e Turismo têm a profunda convicção do quão importante é voltar a abrir as portas para receber turistas e dinamizar a economia Nacional, obedecendo as boas práticas e medidas de higienização chanceladas pelo Ministério da Saúde e pela OMS, explicou a fonte.

Materula frisou ainda que, o Governo de Moçambique, através do Ministério da Cultura e Turismo, concebeu o Selo de Qualidade designado por “Limpo & Seguro” – que é um mecanismo de certificação para entidades e serviços que operam no Sector da Cultura e Turismo bem como das que indirectamente intervêm nesta área, que cumprem rigorosamente com os Protocolos Sanitários validados pelo Ministério da Saúde no contexto da COVID-19.

“É objectivo do Selo “Limpo & Seguro”, apoiar o sector de Hotelaria, Turismo e as áreas afins no cumprimento e observância dos Protocolos Sanitários para prevenção e controlo da COVID-19; transmitir confiança e segurança aos turistas e promover o País como um destino Limpo & Seguro, a concepção deste Selo foi materializada com base em padrões validados pelo Ministério da Saúde a serem implementados pelas seguintes entidades, estabelecimentos de Restauração e bebidas e salas de dança , agências de Viagens, empreendimentos Turísticos, aeroportos, Portos e Fronteiras , Salas de Cinema e Teatro ,Taxi & Rent-Car, Museus, Galerias e Fortalezas, Áreas de conservação (parques e reservas), Serviços de transfers e transporte turístico, Turismo náutico ,Guias de turismo, Casinos e Salas de Máquinas, Transporte aéreo, Bibliotecas, Outras actividades e serviços das instituições públicas e privadas, afins ao turismo, este  Selo Limpo & Seguro que estamos aqui a fazer o seu lançamento, é atribuído pelo INATUR, I.P. é facultativo mas recomendável, porque só este é que informa que o operador é Limpo & Seguro, podendo ser adquirido pela Via presencial ou electrónica”, frisou a interlocutora.

A fonte mais ale ao defender que Moçambique está inserido num mundo globalizado, onde o anormal transformou-se em normal, e em proporções consideráveis, facto este que o ambiente de negócios no país mudou, uma mudança que impõe novos elementos como, padrões, qualidade, sustentabilidade, e certificação.

“A oferta de serviços com qualidade e em observância permanente dos Protocolos Sanitários é um factor determinante para a escolha do turista, a grande exigência do turista não se restringe apenas aos serviços básicos (café da manhã, cama devidamente arrumada); há uma procura enorme por empreendimentos com diferencial agregado, que além de atenderem devidamente, possuem conceitos visíveis de hospitalidade, padronização nos serviços, acima de tudo em questões de higiene, limpeza e segurança no âmbito da COVID-19”, terminou a dirigente.

 

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply