Preto & Branco

Mambas engolidos no Zimpeto

A seleção nacional de Moçambique voltou a perder diante dos Camarões, desta feita, por 0-2, em partida realizada Estádio Nacional do Zimpeto, na última segunda-feira 16 de Novembro, a contar para a quarta jornada do grupo F de qualificação para o CAN-2021. Uma semana depois de ter perdido em Douala, Camarões, por 4-1.

Com muitas baixas de última hora, causadas pela pandemia da covid-19, que afectou 8 jogadores mas um elemento da equipa técnica e médica, o selecionador Nacional Luís Gonçalves foi obrigado a fazer mexidas promovendo a entrada para o onze de jogadores sem ritmo, casos dos defesas centrais Jeitoso (Ferroviário de Maputo) e Salomão (Costa do Sol) e ainda do médio Nené (também do Costa do Sol).

A avaliar pelas contrariedades mencionadas, que deixaram unidades importantes de fora, como por exemplo, Zainadine, Witi, Reinildo, Clésio, Geny, Kito, Gildo e Chico pode considerar-se que a equipa moçambicana não esteve mal em jogo. Apesar de logo aos 2 minutos, Aboubakar ter tido uma oportunidade soberana para marcar, os Mambas souberam controlar, em grande parte, o jogo a meio-campo, com destaque para o trinco do Baroka FC da África do Sul, Kambala. Nas saídas para o ataque explorava a velocidade de Luís Miquissone pelo flanco direito. Foi numa jogada rápida que o extremo do Simba da Tanzânia ganhou uma penalidade, após ter sido derrubado por Gerome. Na marcação, Reginaldo, avançado do Kaisar do Cazaquistão, atirou ao poste. Estavam jogados 21 minutos e a seleção moçambicana desperdiçava uma excelente ocasião para se colocar em vantagem. Não marcaram os Mambas, fizeram-no os Leões Indomáveis, três minutos depois, por intermédio do ex-FC Porto Aboubakar, ele que tinha feito dois golos há cinco dias em Douala, no triunfo por 4-1.

No segundo tempo, Moçambique esteve melhor, mas foi ineficaz, tendo desperdiçado três oportunidades de golo por Ratifo, Luís Miquissone e Dominguez. A perdida de Ratifo, jogador do CFR Pzorheim da quarta divisão da Alemanha, foi a mais notável, visto que não tinha ninguém pela frente e mesmo assim foi incapaz de marcar, numa altura em que Camarões, orientado pelo português António Conceição, já tinha marcado o segundo golo 2-0, por Ouambe (67′).

Luís Gonçalves positivo da Covid-19 

O selecionador Nacional Luís Gonçalves faz parte do grupo de 10 elementos dos Mambas que testaram positivo a Covid-19. por isso, o técnico dos Mambas não orientou a equipa nacional no Estádio do Zimpeto, frente aos Camarões, tendo assistido ao jogo pela televisão.

Quanto ao selecionador, através de declarações prestadas através da sua assessoria de Imprensa, referiu “Testei positivo, não fui para o banco de suplentes e vários atletas não puderam ir a jogo, pelo mesmo motivo. Isto alterou toda a estratégia do desafio. Ainda assim, a história do jogo demonstrou que, com mais eficácia, tínhamos, pelo menos, conseguido o empate. Desperdiçámos uma grande penalidade e várias oportunidades na ‘cara’ do guarda-redes. Por outro lado, o adversário, aproveitou os nossos erros defensivos. Temos de continuar o nosso trabalho, sabendo que a decisão para o acesso ao CAN será em Março. Uma palavra de conforto para os meus jogadores que não puderam dar o seu contributo à equipa. O mais importante é estarem bem de saúde e que voltem rapidamente ao activo”

Com esta derrota, Moçambique fica em risco de perder o segundo lugar do grupo e consequentemente sair da zona de apuramento.

 Já terça-feira, Cabo Verde empata com Ruanda e vai disputar vaga do grupo F com Moçambique

A seleccão de futebol de Cabo Verde empatou a zero diante da sua congénere do Ruanda em jogo a contar para a 4ª jornada da fase de qualificação para o CAN-2021, em partida decorrida em Kigali, capital ruandesa.

Com este empate, Moçambique e Cabo Verde partilham a segunda posição do grupo contando com quatro pontos cada uma, sendo que os Mambas têm uma vitória (sobre o Ruanda) e um empate diante dos Tubarões Azuis que também empataram na terceira jornada diante dos ruandeses e na segunda diante dos Camarões.

Este empate entre Cabo Verde e Ruanda (que soma dois pontos na classificação) vai de encontro com as perspectivas de Moçambique que vê os seus adversários directos na disputa pelo único lugar que dá acesso ao CAN-2021 a não fugirem em termos de pontuação, depois da dupla derrota que os Mambas sofreram diante dos Leões Indomáveis.

Assim, Moçambique e Cabo Verde entram na disputa directa da vaga do Grupo F que dará acesso ao CAN-2021, visto que os Camarões que lideram o grupo com dez ponto estão  automaticamente qualificado por ser o país anfitrião da prova.

A derradeira fase de qualificação será jogada em Março próximo quando Moçambique deslocar-se ao Ruanda para a quinta jornada e sobretudo na sexta jornada quando os Mambas receberem Cabo Verde no Estádio Nacional do Zimpeto.  Para não estar depende de contas alheias, Moçambique terá que ganhar os dois jogos. (LANCEMZ)

 

Adicionar comentário

Leave a Reply