Preto & Branco

A Nossa Selecção, os Mambas

Esta semana, tendo como pano de fundo o jogo de qualificação dos Mambas em Doula (Camarões), vou recordar os principais momentos da nossa selecção nacional para os que já não lembram-se ou dos que nunca souberam do seu percurso. O mais interessante é que nos melhores momentos da selecção nacional ainda não eram chamados de Mambas…terá o nome algo a ver com o subsequente infortúnio? Mas também….Mambas…eish!

A participação da selecção em provas nacionais data do ano da independência, 1975. O primeiro jogo foi no dia que se seguiu à proclamação da independência nacional. Tratou-se de um jogo de carácter particular diante da Tanzânia, “país irmão”, a 26 de Junho de 1975 na cidade nortenha de Pemba no qual Moçambique venceu por três bolas a duas com os golos nacionais a serem marcados pelos jogadores Sitói, Rui Marcos e Doença. Ainda no decorrer daquele ano e num espaço de um mês, Moçambique defrontou em Lourenço Marques (Maputo) a selecção da Zâmbia por quatro vezes.

Nos anos que se seguiram muitos mais jogos de carácter particular e oficial foram disputados na capital do país e em várias cidades africanas. Nas competições oficiais Moçambique participou em provas regionais (Zona VI – Taça Cosafa – Castle), provas continentais (qualificações para o CAN – e as próprias fases finais do CAN em 1986, 1996, 1998 e 2010), qualificações para o Mundial e qualificações para os Jogos Olímpicos. Mais recentemente, surgiram outras competições continentais com destaque para o CAN Interno no qual Moçambique participou na fase final da África do Sul (Janeiro de 2014).

Mambas nas fases finais do CAN

Moçambique já esteve presente em 4 fases finais de CAN. O primeiro foi em 1986 que contou com a participação de 8 selecções, depois seguiram as fases finais de 1996 e 1998 e, finalmente, o ano de 2010. Nestas últimas 3 fases finais o número de participantes foi de 16 selecções.

  1. Egipto 1986 – A estreia nacional num CAN

Para chegar a fase final Moçambique eliminou as Maurícias, o Malawi e a Líbia. Estes últimos dois jogos foram na marcação de grandes penalidades no Estádio da Machava uma vez que as duas eliminatórias estavam empatadas. Nos castigos máximos, com excelentes exibições do guarda-redes Filipe, os jogadores Faruk e Jerry foram respectivamente os autores dos últimos remates. Curiosamente, o jogador Jerry não participou na fase final do CAN por não ter passado nos exames médicos.

2) Africa do Sul 1996 – O regresso ao CAN dez anos depois

Os Mambas conseguiram a qualificação após se terem posicionado nos dois primeiros lugares, juntamente com Angola, num grupo que contava também com Mali, Guiné Conakri e Namíbia. Na fase de qualificação o treinador foi Victor Bondarenko, coadjuvado por Arnaldo Salvado, mas a Federação Moçambicana de Futebol presidida por Mário Guerreiro não renovou o contracto com o técnico ucraniano perante muitos protestos dos amantes do futebol nacional.

3) Burquina Faso 1998 – A participação consecutiva no CAN

O principal adversário na fase de qualificação foi o Malawi e na última jornada Moçambique tinha que ganhar a este adversário num Estádio Machava superlotado. Neste derradeiro encontro os Mambas conseguiram marcar 2 golos nos últimos 5 minutos do jogo, alcançando a vitória (2-1) diante do Malawi para o delírio do público moçambicano. Estes golos decisivos foram apontados por Adelino e Tico Tico.

4) 2010 – O CAN do século XXI

Moçambique teve que passar por duas fases de grupo de qualificação. Na última fase, em que o primeiro apurava-se para o mundial 2010 e os três primeiros ao CAN, Moçambique teve que enfrentar o Quénia, a Tunísia e a Nigéria (qualificada para o Mundial). Nos últimos dois jogos os Mambas venceram pelo mesmo resultado (1 – 0) as selecções do Quénia e de Tunísia, no Estádio da Machava, com golos de Tico – Tico e Dário Monteiro respectivamente.

Para além da participação em 4 fases finais do CAN, os Mambas participaram também na fase final do Campeonato Africano Interno (CHAN / CAN Interno), prova que participam jogadores que jogam em clubes dos respectivos países, realizada na África do Sul. Nos 3 jogos realizados Moçambique averbou derrotas com a África do Sul (1 – 3, golo nacional de D golo nacional de Diogo), Nigéria (2-4, golos nacionais de Dário Khan e Diogo) e Mali (1-2, golo nacional de Josimar). O seleccionador que conduziu a selecção nacional nas fases de qualificação e final foi João Chissano.

Agora resta ver se as proezas do passado um dia vão reeditar-se! Será?

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply