Preto & Branco

Praticantes de ritos de iniciação massacrados nas matas de Miudumbe

Pelo menos vinte pessoas do sexo masculino, maioritariamente crianças, participantes de uma cerimónia de ritos de iniciação masculina foram assassinados, de forma macabra, no interior do distrito de Miundumbe, na província de Cabo delgado. Devido ao seu modus operandi suspeita-se do grupo terrorista que apregoa terror em Cabo Delgado desde 2017.

Segundo a agência de notícia AFP, citando fontes locais, os corpos encontrados espalhados numa floresta no distrito de Muidumbe, na segunda-feira passada, estavam decapitados, conferindo-se no momento 15 rapazes e cinco adultos, provavelmente os instrutores do primeiro grupo, que participavam de uma cerimónia de rito de iniciação masculina.

Uma das testemunhas da descoberta dos corpos desmembrados, por final funcionário público revelou que “foi possível contar 20 corpos espalhados por uma área de cerca de 500 metros”, calculou, para de seguida, exigindo anonimato, acrescentar que a polícia soube do massacre cometido pelos insurgentes, por meio de relatos de pessoas que encontraram cadáveres na floresta”.

Outra fonte arrolada pela agência retromencionada foi de uma trabalhadora humanitária, também coberta por anonimato, esta clarificou que “eram jovens que estavam numa cerimônia de ritos de iniciação acompanhados por seus conselheiros”, acrescentando que alguns dos meninos eram daquela área, e que os seus restos mortais foram entregues aos familiares para sepultamento, na terça-feira, (3 de Novembro). “Os corpos já estavam se decompondo e não puderam ser mostrados aos presentes,” revelou.

Reporta-se que os suspeitos terroristas que operam na área, atacaram várias aldeias próximas, no fim de semana passado, saqueando e incendiando casas antes de se retirarem para o matagal circundante.

Adicionar comentário

Leave a Reply