Preto & Branco

14 clubes deverão ir ao sorteio do Moçambola

A Federação Moçambicana de Futebol (FMF) ainda não informou a Liga Moçambicana de Futebol (LMF) sobre a exclusão de clubes que não reuniram requisitos para o licenciamento do Campeonato Nacional de Futebol da Primeira Divisão.

Apesar de a exclusão de clubes não licenciados do Moçambola estar protegida pelo Regulamento do PRO-Licenciamento, Ananias Couana, presidente da LMF, reclama um ofício por parte do órgão reitor do futebol nacional a dar conta dos efeitos do processo de licenciamento de clubes na prova máxima.

Citado pelo jornal Desafio, na sua edição desta segunda-feira, 02 de Novembro, Couana refere que o seu organismo ainda não foi notificado da exclusão do Desportivo de Maputo, Textáfrica de Chimoio e Incomáti de Xinavane.

Decorrente disso, os três emblemas deverão participar no encontro desta quinta-feira, 05 de Novembro, entre a Direcção Executiva da LMF e os representantes dos clubes do Moçambola.

Para além de analisar – pasme-se – os resultados do referido processo de licenciamento, o evento desta semana deverá aprovar as datas para o arranque do Campeonato Nacional, bem como da realização da Assembleia-Geral da LMF para o cruzamento de jogos das jornadas.

Ao que tudo indica, caso a FMF não consiga notificar a LMF sobre a exclusão do trio até antes da realização da Assembleia-Geral, o Moçambola 2020/2021 acabará sendo disputado por 14 clubes. OC

 

Adicionar comentário

Leave a Reply