Preto & Branco

Moçambique assegura a presidência CAVB  

O presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, Khalid Cassam, foi eleito na última segunda-feira, 25 de Outubro, como presidente da Zona VI da Confederação Africana de Voleibol.

A eleição decorreu durante a realização do Congresso Africano de Voleibol, via plataformas digitais, que Khalid Cassam foi conduzido ao cargo máximo que tutela pela modalidade ao nível da Zona VI, cargo para o qual concorria como candidato único.

O antigo atleta e treinador moçambicano vai agora liderar a sub-confederação africana da modalidade que junta os países Comunidade de Desenvolvimento de África Austral, nomeadamente Angola, Namíbia, África do Sul, Lesotho, Suazilândia, Botswana, Moçambique, Zimbabwe, Zambia e Malawi.

O congresso, reuniu 53 de 54 presidentes das federações africanas, decorreu durante três dias, tendo o moçambicano sido eleito na madrugada da segunda-feira, o evento internacional tinha como agenda única a escolha dos novos órgãos sociais da Confederação Africana de Voleibol e das respectivas zonas.

Khalid Cassam pretende tornar o voleibol numa modalidade profissional a nível da região Austral de África e, como desafio, elencou a realização regular de provas entre os clubes e selecções nacionais, tornando as mesmas mais competitivas.

Segundo defende, a realização de provas competitivas poderá concorrer para transformação das equipas desta região em potências africanas, dotando-as de capacidade para ombrear com as formações da região Norte de África, tidas como profissionais.

 

 

Refira-se que Khalid Cassam é presidente da Federação Moçambicana de Voleibol desde 2012, posição para a qual foi reeleito em Janeiro de 2017. Vai agora acumular as funções.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply