Preto & Branco

Icef junta-se às mulheres empreendedoras nas celebrações do 40º aniversário do bairro George Dimitrov

A associação do empreendedorismo feminino Icef encabeçada pela Mody Maleiane, juntou-se no sábado (27) pretérito de setembro para celebrar o 40º aniversário do bairro Dimitrov (Benfica) da sua existência em Maputo. As celebrações foram marcadas de palestras e lançamento do Fórum de Desenvolvimento do bairro de George Dimitrov. Foram igualmente debatido o papel da mulher na comunidade, papel dos munícipes na gestão dos resíduos sólidos entre vários pontos que mereceram destaque.

Os 40 anos do bairro significa duas vertentes para os munícipes; a quem diz que o mesmo está desenvolver e a quem posiciona de não haver o desenvolvimento apontando o índice de criminalidade que se regista naquela jurisdição e a falta de iluminação que por sua vez proporciona a acção criminal.

Tal que a Marta de nome feitiço, não vê tal desenvolvimento porque os jovens locais estão mergulhados nas drogas o que retarda aquilo que é o aceleramento da coisa positiva do bairro e que acabam criando pânico de criminalidade. Perguntada da reação local ela disse que “nós é que acobertamos os nossos filhos pois é sabido que entregar um filho às autoridades legais é difícil e somos assassinados e sabemos que os que praticam este mal convivem connosco e não temos como. Aqui cada um defende o seu filho e para nós comerciantes até 04horas :00 de madrugada ninguém sai para começar o seu dia laboral e se quer sair a esta hora deve ser acompanhado dos seus filhos ou maridos”, contestou a fonte nas margens das celebrações dos 40 anos do bairro.

A organização das vias de acesso é outra preocupação dos munícipes que coloca ao governo local para tomar em conta de modo a reduzir tipos de criminalidade e para um bem-estar.

Para secretário do bairro George Dimitrov Samuel Zacarias, os 40 anos simboliza responsabilidade da jurisdição no melhoramento das condições de vida dos munícipes estando em alusão a limpeza, a manutenção das infra-estruturas que o governo tem mantido a nível local.

“ no início o bairro não estava assim, era um bairro alagada, zona intransitável mas agora criou-se as condições mínimas através daquilo que está plasmado no plano do governo do Município de Maputo”, explica secretário do bairro Samuel Zacarias.

E um dos desafios para o bairro é a iluminação pública, as fugas das águas da fipag  que criam danos de infraestruturas do governo e o posto de saúde também constitui um desafio para as estruturas daquele bairro que celebrou 40º aniversário da sua existência e já está identificado o local para a construção de posto de saúde e está em processo a negociação com os aeroportos para a construção de um campo de futebol.

No que concerne as medidas de prevenção do novo coronavírus, o secretário congratulou os munícipes pelo cumprimento das medidas emanadas pelas autoridades de saúde e arisca em aponta para mais de 80% dos seus munícipes estão cumprindo com rigor as medidas de mitigação.

A cerimónia das celebrações dos 40 anos do bairro George Dimitrov da sua existência contou com a presença da presidente da associação do empreendedorismo feminino ICEF a Mody Maleiane que palestrou falando das vantagens de fazer parte da Icef e assim como da Câmara de Comercio onde também é presidente de Pelouro de Género e Sector informal.

Na ocasião, a Icef participa pela resposta do convite das mulheres empreendedoras daquele bairro para entender as dificuldades que as mesmas atravessam e planos estratégicos à nível do município. A palestrante deixou uma palavra de apresso para que as mulheres daquela jurisdição continuar activa neste momento de incerteza e Maleiane acredita que mesmo com esta situação não tira habilidades que as mulheres têm pois ela já tem essa habilidade inata e a palestrante vê como o tempo de expor em prática aquilo que elas sabem fazer. Mody exortou igualmente a administração e ao município para que faça mapeamento de poder identificar e conceito de treinamento, capacitação e orientação.

A presidente acredita que a mulher que vem excercendo suas actividades comerciais informalmente pode transitar para outro nível que é o sector formal porque ela já conhece.

Neste sentido, para a materialização das ideias das mulheres que não tenham financiamento, a Icef tem desenvolvido um conceito de quatro em quatro meses que visa capacitar trinta mulheres.

“ as trinta mulheres têm que passar do treinamento e selecionadas e mdeimos a disciplina, idoneidade e tudo que são valores para que a base do empresariado seja montada porque as pessoas acham que é só chegar e dizer que quer ser empreendedora não…é um processo e neste processo outras desistem e os que ficam e sai a saber o que é plano de negócio”, esclareceu Mody Maleiane.

Paralelamente ao desempenho da mulher neste primeiro semestre a presidente da Icef defende que o empreendedorismo feminino está sendo lenta devido os desafios que são postas pela covid-19 e o enceramento das fronteiras visto que, este sector depende muito de importações e para sair desta dependência, a Icef dá facilidades as mulheres em capacitações para melhorar e acelerar a economia.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply