Preto & Branco

Moçambique tem a segunda melhor inovação verde de África

Após de ter sido destacada entre as dez melhores inovações de África, durante a semi-final do ClimateLaunchpad, BioMec foi distinguida esta segunda-feira (14) do mês em curso como a segunda melhor inovação verde de África.

Neste sentido, para Moçambique, esta nomeação é digna de realce, pelo facto de ser o segundo ano consecutivo no topo das três melhores ideias de negócios verdes do continente. Realce que Marta Vânia Uetela, representante da BioMec, expecta manter na Final Global a se realizar entre os dias 30 de Setembro e 2 de Outubro, na qual se apurou. Para além da participação na fase global do ClimateLaunchpad, a startup moçambicana de design de próteses mecânicas baseadas em plásticos colectados do mar, angariou 2.700 Dólares.

O primeiro lugar da competição foi atribuído à startup tanzaniana Green Venture, com o prémio de 4.600 Dólares, e Pine Kazi, startup Kenyana, na terceira posição, com 1.800 Dólares. Nuala O’Brien, Embaixadora da Irlanda em Moçambique, congratula a BioMec por alcançar o segundo lugar na Final Regional do ClimateLaunchpad, e deseja melhores resultados na Final Global.

“A embaixada da Irlanda está orgulhosa de fazer parte desta iniciativa inovadora que permite que mentes jovens tragam soluções locais inteligentes para lidar com o desafio global das mudanças climáticas. A conquista da BioMec demonstra o esforço e compromisso da nova geração de empreendedores moçambicanos de transformar ideias em soluções credíveis de negócios verdes, ao mesmo tempo que contribuem para o desenvolvimento sustentável do país. Tal com a DoCampo Aquaponics, todos os finalistas nacionais merecem mérito e encorajamos a continuarem a serem embaixadores de boas práticas climáticas e a promoverem abordagens significativas ao meio ambiente”, enfatizou O’Brien.

O projecto ClimateLaunchpad é uma iniciativa da EIT ClimateKIC, programa de inovação da União Europeia para as alterações climáticas e, em Moçambique, é impulsionado pela ideiaLab, com o apoio da Embaixada da Irlanda/Irish Aid, Whatana Investments, Fundação Carlos Morgado, Gaia Consulting, e Associação Moçambicana de Energias Renováveis (AMER).

Esta é a maior competição global de ideias de negócios verdes, na qual participam mais de 3.000 ideias de mais de 50 países. O vencedor da competição recebe, de entre outros prémios, 10 mil euros e acesso à ClimateKic – principal incubadora de negócios verdes europeia. Para além de Nuala O’Brien, a Final Regional, evento suportado por plataformas digitais, contou com a participação de Ronan Mullin, Embaixador da Irlanda na Nigéria, Sr. Ife Idebayo, Assistente Especial em Inovação e Empreendedorismo do Vice-Presidente Nigeriano, e Simon Mordue, Embaixador dos EUA no Quénia.

A Final Regional é o culminar de uma jornada iniciada localmente, onde do rol de treze ideias de negócios verdes apuradas a nível nacional, três sagraram-se vencedoras (DoCampo Aquaponics, BioMec e Inovagri). Contudo, na fase seguinte (Semi-Final Regional Africana), DoCampo Aquaponics e BioMec ficaram no top 10 das melhores de África.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply