Preto & Branco

Perto de metade dos fundos da FIFA serão para pagar dívidas da FMF e cada clube do Moçambola receberá 1.2 milhão de Meticais

A Federação Moçambicana de Futebol divulgou, na tarde desta quinta-feira, 20 de Agosto,  os critérios de distribuição do valor de um milhão de dólares canalizados pela FIFA, sendo que perto de metade desta verba (485.714 dólares americanos ou seja 34 milhões de Meticais) serão alocados para o pagamento das dívidas do órgão reitor do futebol nacional e cada um dos 14 clubes do Moçambola irá receber o valor de 1 milhão e 200 mil Meticais, totalizando 16 milhões e 800 mil Meticais (240 mil dólares americanos).

Para que cada clube do Moçambola receba este valor deverá subscrever os seguintes requisitos: preenchimento de formulário disponível da FMF (disponível a partir de segunda-feira); conta bancária oficial do clube; processo de licenciamento de clubes concluído, registo de jogadores de todos escalões no sistema FIFA Connect.

Coube a Jorge Bambo, vice-presidente da Área de Administração e Finanças da FMF, explicar com detalhe as normas que serão implementadas na atribuição destes fundos que deverão estar em consonância com as premissas definidas pela FIFA.

“Para uso desses fundos obedece a um regulamento da FIFA que obriga a seguintes premissas: reinício das competições em todas categorias onde a situação sanitária e política governamental permitir; a implementação de protocolos de retorno ao jogo incluindo testes; a participação de seleções em todas categorias de idade em competições; o pagamento de despesas com pessoal e rotação do pessoal essencial quando necessário; a manutenção das infraestruturas futebolísticas; o desenvolvimento de actividades futebolistas; o pagamento de despesas gerais e administrativas e operacionais da FNF; auditoria, verificação e relatório; todo financiamento e a sua utilização será auditado pela FIFA”, explicou Jorge Bambo.

O Vice-Presidente da FMF, explicou  em relação aos critérios impostos para os clubes do Moçambola, relativo aos jogadores inscritos de todos escalões no FIFA Conecct, “não excluir aos clubes que não movimentam todos escalões” e em relação ao licenciamento “vamos considerar a adesão e depois vamos passar o certificado, pelo que esta-se a trabalhar para de olhar para aquilo que já foi feito até hoje que é para avançar com este processo e os que já aderiram a este processo ganham de imediato o direito de acesso aos fundos”.

“O Financiamento distribuído pela FMF deverá incluir o processo de  verificação  e auditoria com relatórios específicos do uso dos fundos por parte dos beneficiários”, disse o vice-presidente.

Clubes provinciais provinciais recebem em espécie material desportivo avaliado em mais de 150 mil dólares

Cada Associação Provincial  irá  receber o valor de 250 mil Meticais, totalizando 2 milhões e 750 mil Meticais (cerca de 39.285 dólares americanos), devendo para tal possuir uma conta bancária em nome da instituição.

Jorge Bambo referiu que a FMF vai distribuir em espécie vários materiais desportivos constituídos por bolas, coletes, apitos, cronómetros, cones entre outros materiais.

Os fundos chegarão até a 132 clubes seniores filiados em cada província que deverão subscrever dois critérios, nomeadamente a preenchimento de um formulário que estará disponível a partir de segunda-feira nas Associações provinciais,  devendo cada um receber 55 mil Meticais (em espécie, sublinhou Bambo), num total de 7 milhões, 260 mil Meticais (103.714 dólares americanos).

Outros 163 clubes provinciais que movimentem outros escalões, futsal e futebol de praia deverão receber 22 mil Meticais, totalizando 3 milhões, 586 mil Meticais (51.228 dólares americanos).

Mais de metade do valor ficará na FMF 

Do total de um milhão de dólares americanos que chegarão da FIFA, mais de metade, ou seja 548.492 dólares americanos , ficarão na FMF, ou seja serão aplicados em varias rubricas sob gestão do órgão reitor do futebol nacional.

Com efeito,  para as competições nos anos 2020 e 2021 das seleções jovens, a FMF prevê aplicar o valor de 4 milhões e 500 mil Meticais (62.778 dólares americanos) e o maior quinhão de 34 milhões de Meticais (485.714 dólares americanos) serão usados no pagamento de dívidas.  Refira-se que na conferência de imprensa não foram descriminadas a dívidas em alusão.

Mambas e Liga de Futebol Excluídos 

Por outro lado, Feizal Sidat e Jorge Bambo deram a conhecer que a selecção nacional de futebol não está contemplada na distribuição destes fundos pelo facto de receber apoio do Governo para a sua movimentação através de um contrato programa assinado anualmente.

A Liga Moçambicana de Futebol (LMF) foi excluída da lista dos beneficiários do Fundo da FIFA e quando questionado sobre este facto o vice-presidente da FMF, Jorge Bambo, justificou que a “LMF é uma contratada da FMF e as Associações provinciais são membro da FMF, daí que demos primazia aos sócios ordinários da Federação”.

Na ocasião a FMF deu conta que caso os beneficiários dos fundos da FIFA respondam a todos critérios, os valores serão distribuídos a partir de 7/8 de Setembro do corrente ano.

 

Perto de 20 mil dólares em material sanitário

A FMF prevê continuar a distribuição de apoio em material sanitários aos clubes que movimentam a modalidade, sendo que neste capítulo cai depender perto de 20 mil dólares americanos, concretamente 17.281 dólares americanos.

Cada uma das 11 Associações  província vai receber material no valor de 20 mil e 90 Meticais, totalizando 220.990 Meticais (cerca de 3.157 dólares americanos), enquanto que cada clube do Moçambola irá receber material sanitário no valor de 70.620 Meticais, devendo a FMF despender o valor de 988.680 Meticais (14.124 dólares americanos) pelos 14 formações que militam no principal campeonato de futebol disputado no país.(LANCEMZ)

Adicionar comentário

Leave a Reply