Preto & Branco

Costa do Sol não teve dribles suficientes para passar na inspecção de Saúde

Ao contrario do ferroviário de Nampula, o Clube dos Desportos da Costa do Sol não passou na impencçao de avaliação de recintos desportivos e de nível preparação sanitário dos clubes, para a retoma dos treinos e jogos caso o governo decida aliviar as medidas que restringe a prática há mais de quatro meses.

O processo que arrancou nesta última terça-feira, e que abrangeu também o clube Ferroviário de Nampula diagnosticado com 90% de cumprimento das medidas, serviu para apreciar detalhadamente a forma em que as equipas estão assimilando o protocolo de saúde da FMF aprovado pelo MISAU, que deverá acautelar novas propagações do Covid19, caso o Moçambola volte ainda este ano.

A fiscalização é multi-setorial composto pelo Ministério da Saúde (MISAU), Secretário do Estado do Desporto (SED e a Liga Moçambique de Futebol (LFM), citado pelo Olho Clínico o inspetor-geral do Desporto Sidóneo Chovisse, afirma que “os trabalhos visam monitorar mas, acima de tudo, preparar a retoma da prática desportiva em caso de autorização no País“.

No Santuário 25 de Junho, a inspecção admoesta a garantia do destacamento social físico entre os atletas igualmente a realização de limpezas no recinto, diferente da verdade encontrada no ninho canário.

Os campeões em título não reúne condições mínimas, com destaque para dispensadores de álcool desinfetante, tapetes para a desinfecção dos pés dentre outras exigências, por foi chumbado.

Adicionar comentário

Leave a Reply