Preto & Branco

Revelações de crescimento da procura pelos rubis na China

A informação foi partilhada no primeiro relatório da Gemfields sobre pedras preciosas coloridas na China revela que até 35% dos proprietários de jóias chinesas pretendem adquirir rubis e 25% desejam adquirir esmeraldas, num futuro próximo, o que abre uma oportunidade para a indústria das pedras preciosas coloridas, mas só se as peças forem correctamente comercializadas.

Com o título “O futuro das gemas coloridas na China”, o documento mostra que este é o momento de aproveitar a oportunidade de satisfazer as expectativas dos consumidores chineses, em matérias de responsabilidade empresarial e sustentabilidade.

No estudo qualitativo e quantitativo da Gemfields, detentora de 75% das acções da mineradora moçambicana Montepuez Ruby Mining, os resultados fornecem um conjunto de conclusões claras quanto às preferências e comportamentos dos proprietários de pedras preciosas na China, em diversas demografias e geografias.

Sean Gilbertson, PCA da Gemfields, disse que “a China é um mercado muito importante para a Gemfields e, ao mesmo tempo, integral para o crescimento da nossa empresa. É altamente positivo que 97% dos proprietários de jóias estejam dispostos a pagar um valor adicional por pedras preciosas extraídas de forma responsável. Esperamos que o fornecimento responsável continue a receber uma atenção cada vez maior e que se torne progressivamente mais importante para os compradores de jóias chinesas”.

Além disso, todos os consumidores de jóias analisadas consideram “ligeiramente importante para muito importante” que uma marca actue de forma responsável, do ponto de vista ambiental e social. Especificamente, os consumidores mais jovens (21-38 anos) nas cidades de nível 1 declaram que a exploração mineira ambiental e socialmente responsável é “muito importante”.

Algumas das outras descobertas apresentadas no relatório indicam que, para 92% dos inquiridos, a clareza da pedra preciosa é o factor mais importante, quando se toma uma decisão de compra; 85% vêem o quilate (peso) como o mais importante; seguido de cores, 83%; e corte (desenho) 82%. Os “quatro C” foram aplicados pela primeira vez pela indústria diamantífera para melhor informar as decisões de compra dos consumidores, sendo que na indústria de pedras preciosas coloridas são necessários “seis C”, acrescentando carácter e certificação.

Embora a familiaridade com os “quatro C” seja animadora, uma melhor compreensão destes dois factores adicionais entre os consumidores chineses poderia aumentar o apelo das pedras preciosas coloridas e aumentar a sua popularidade, pelo que uma maior comercialização poderia ser vantajosa nestas áreas. Notavelmente, apenas 76% dos inquiridos pensam que o preço é o factor mais importante, porém, classificando-o como menos importante do que a própria pedra preciosa.

Emily Dungey, Directora de Marketing e Comunicação da Gemfields, destaca ser “encorajador ver que é a própria pedra preciosa – em termos de clareza, cor, quilate e corte – o factor decisivo numa decisão de compra de pedras preciosas.A investigação também indicou que um número esmagador de consumidores está especificamente à procura de pedras preciosas coloridas com um desenho de jóias mais contemporâneo, bem como conselhos sobre como dar estilo a pedras preciosas coloridas. Por conseguinte, vejo uma oportunidade de aumentar a popularidade das pedras preciosas coloridas concentrando os esforços de marketing em conceitos de desenhos modernos, bem como estilo criativo e personalizado”.

Adicionar comentário

Leave a Reply