Preto & Branco

Mozal doa mais de 1,5 milhões de meticais ao Conselho Municipal de Boane

A doação é de um valor de 1,179,514,16 milhões de meticais para o município de Boane visa combater os efeitos da covid-19 naquela autarquia do país, visto que nas comunidades ainda carece do cumprimento emanadas pelas autoridades competentes que procura evitar o contágio do vírus da covid-19 o novo coronavírus. E desse modo, a empresa de produção de alumínio no país Mozal viu a necessidade de reforçar as medidas de prevenção do coronavírus àquele ponto autárquico da província de Maputo.

De acordo com Gil Cumaio Director interino de Assuntos Corporativos da Mozal, verifica-se que há dificuldades em as pessoas terem acesso à lavagem das mãos que são uma das grandes medidas que aplicando podem poupar muitas vidas e poupar muito dinheiro porque também o tratamento da covid-19 tem os seus custos e é por isso que…

“Nós Mozal em parceria com Município de Boane, queremos criar condições no distrito de Boane especialmente no município para que nos terminais de Boane, mercados haja condições para as pessoas lavarem as mãos”, disse Gil Cumaio.

Numa reacção a este donativo para reforçar o combate a este mal invisível, o presidente do Conselho Municipal de Boane Jacinto Loureiro frisou que um dos principais problemas que a sua autarquia enfrenta, é a remitência por alguns pais em conter os seus filhos em casa e quanto as outras medidas a população te acatado desde dos autocarros, o uso das mascaras nos sítios públicos, a lavagem das mãos começa a ser um hábito das pessoas em se fazer nos locais públicos e salienta também que o município tem vindo a colocar maquinas de lavagem das mãos em quase todas as ruas.

“ É com muita satisfação que as pessoas quando circulam lavam as mãos e já novos h’abitos de higiene que diz respeito ao combate de covid-19 e isso nos alegra e outro constrangimento há ainda muita gente a circular sem necessidade e pedimos que fiquem em casa e infelizmente alguns pais ainda não assumiram isso como problema, há grande relaxamento e temos estado a fazer palestras com o líderes comunitários”, disse Jacinto Loureiro.

Respondendo a nossa equipe sobre o ambiente nos mercados de modo a evitar a propagação do vírus, o presidente referiu que Boane tem sido um grande exemplo nos mercados tendo-se construído grande centro comercial onde vão transferir as ditas barracas e esse centro é composto de casas de banhos, terminal dos autocarros, e com cerca de 700 pequenas lojas devidamente organizadas e com devido espaçamento.

Com a recepção desse montante o município afirmou que vai dar continuidade daquilo que tem vindo a fazer no município de Boane

Este centro conforme explicou Loureiro, os vendedores estão a aderir em massa um sinal de satisfação de abandono dos locais não apropriados e nos próximos dias prevê-se uma ligeira organização do sector informal.

Adicionar comentário

Leave a Reply