Preto & Branco

Feizal Sidat incrementa apoio às associações e doa 43 mil dólares à federação

O apoio prestado pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF) às Associações Provinciais de Futebol (APF) subiu dos anteriores 300 mil anuais para 500 mil este ano. De Dezembro a esta parte, Sidat ofereceu 43 mil doláres norte-americanos à tesouraria da instituição que dirige.

Estas revelações foram feitas pelo próprio presidente da FMF, Feizal Sidat, durante a tradicional conferência de imprensa trimestral, havida na terça-feira, 23 de Junho, evento no qual a federação faz uma radiografia do estado geral do futebol e daquela casa durante este período.

Conforme avançou Sidat, a FMF incrementou este ano o apoio financeiro anual prestado às Associações Provinciais de Futebol, seus sócios ordinários, que passou dos anteriores 300 mil meticais aos actuais 500 mil.

A referida subvenção é canalizada em duas prestações, tendo a primeira, de 250 mil meticais, sido em Janeiro, estando a segunda metade prevista para o próximo mês de Julho.

Ainda neste capítulo financeiro, Feizal Sidat anunciou a doação, a título individual, de 43 mil dólares aos cofres da FMF. Destes, 23 mil tinham sido emprestados por Sidat à federação, para as despesas da selecção nacional de futsal durante o CAN de Futsal que decorreu entre os meses de Janeiro e de Fevereiro do corrente ano em Marrocos. Na altura, a Casa de Futebol tinha graves dificuldades de tesouraria decorrentes da saída do elenco anterior.

Os restantes 20 mil dólares norte-americanos doados por Feizal Sidat são referentes à subvenção anual a que um presidente da federação tem direito da CAF para as suas despesas de representação.

Ainda  neste capítulo, segundo o olho clínico, aquele dirigente desportivo fez saber que os cofres da Casa do Futebol receberam por adiantamento, nos últimos três meses, 500 mil dólares norte-americanos da FIFA destinados às actividades correntes, bem como os 180 mil dólares da CAF para o pagamento de despesas e financiamento de projectos da FMF.

Dívidas liquidadas e uma auditoria a caminho da FIFA e da CAF

Ainda nesta conferência de imprensa trimestral, o presidente da FMF fez saber que a sua instituição liquidou na totalidade a dívida ao Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no valor de 950 mil meticais, bem como os 3.795.000, 00 meticais que o elenco anterior deixou como dívida da Casa de Futebol aos atletas dos Mambas, referentes aos prémios dos jogos contra Ruanda e Cabo Verde.

Adiante, Feizal Sidat revelou a conclusão da auditoria às contas da FMF relativas ao exercício económico de 2019, sendo que, actualmente, prepara-se o relatório final para efeito de submissão à FIFA e à CAF

Adicionar comentário

Leave a Reply