Preto & Branco

Material de protecção disponível aos agentes de saúde nas províncias

O Ministério da Saúde já está a distribuir diverso material de protecção para os agentes na linha da frente em todas as províncias do país. Esta segunda-feira, saíram dois camiões de Maputo com destino a Nampula e Cabo Delgado.

Trata-se de diverso material de protecção, nomeadamente máscaras N96, máscaras cirúrgicas, macacões e desinfectantes, em quantidades assinaláveis, que vai ajudar na protecção dos agentes da linha da frente.

De acordo com Elenia Amado, Directora Nacional Adjunta de Assistência Médica, assegura que o material alocado às províncias vem responder a uma das preocupações que os agentes de saúde, em todo país, tinham, para se protegerem da pandemia da COVID-19.

“Estamos a fazer o aviamento do material para as províncias de Cabo Delgado e Nampula, mas também faremos carregamentos a outras províncias, que é um aviamento que temos feito normalmente quando as províncias solicitam quando os seus stocks começam a reduzir, mas também quando recebemos as doações, por forma que não fiquem guardadas no nosso armazém e garantimos que cheguem aos hospitais”, disse Elenia Amado em menção ao material que foi recebido na passada sexta-feira.

Neste caso, esta segunda-feira a prioridade foi Cabo Delgado e Nampula, mas o material vai servir para todo país, que vão receber nos próximos dias, segundo disse Sério Seni, Directora Nacional Adjunta da Central de Medicamentos, que esclareceu ainda que “começamos a priorizar o aviamento para a província de Cabo Delgado que é uma das mais afectadas pelo coronavírus, para além de que mesmo na cidade de Maputo e província de Maputo que estão a receber por estarem bem próximo. Tudo tem que ver com número de casos e a condição pré-existente em cada um dos casos”.

Mas o Ministério da Saúde apela ao uso racional do material, como forma de ajudar, não só os agentes de saúde, mas também a população no geral.

“Nós os profissionais da saúde somos quem está na linha da frente. E estando na linha da frente o Ministério da Saúde quer garantir que todo funcionário da saúde tenha equipamento de protecção individual, para poder fazer a sua actividade condignamente”, disse Elenia Macamo Amado que rigozijou-se com o facto dos agentes de saúde serem os principais agentes nos cuidados aos doentes: “porque sem os profissionais de saúde quem irá atender a população que ficar doente”, dai que apela ao “uso racional do material” por parte dos agentes da saúde.

O material que está a ser distribuído pelas províncias faz parte da doação da UNICEF, dos diversos parceiros, bem como da aquisição feita pelo Ministério da Saúde para o combate a COVID-19 no país.

Adicionar comentário

Leave a Reply