Preto & Branco

Os Clubes da serie haviam acordado regressar a 13 de junho, mas o governo italiano impediu todos os eventos desportivos, pelo menos, até 14 de junho

A Liga italiana vai continuar suspensa até 14 de junho, face à proibição da realização de eventos desportivos no país até meados do próximo mês, devido à covid-19, anunciou esta segunda-feira a Federação Italiana de Futebol (FIGC).

privados, de todas modalidades, até 14 de junho”, a FIGC informou, através de comunicado, que vai prolongar a suspensão das competições sob a sua alçada pelo mesmo período e “até indicações em contrário por parte das autoridades competentes”.

Tal como a Serie A, também a Taça de Itália continuará suspensa.

Na semana passada, os clubes que integram a Serie A, o primeiro escalão do futebol italiano, tinham acordado retomar a prova em 13 de junho, à porta fechada, “respeitando as medidas do governo e os protocolos médicos para proteção dos jogadores e de todos os profissionais”, referiu na altura a Liga de clubes transalpina.

Entretanto, no domingo, a Federação Italiana de Futebol enviou ao ministro do Desporto um novo protocolo sanitário tendo em vista o regresso da atividade futebolística, no qual promete intensificar os testes e controlos médicos.

A Liga italiana foi interrompida em 09 de março, quando estavam decorridas 26 jornadas,

à crise de saúde pública motivada pela pandemia de covid-19, que já matou 32.007 pessoas entre mais de 226 mil casos de infeção em Itália.

Ainda no futebol internacional

Bundesliga adverte jogadores para evitarem cumprimentos nos festejos. No protocolo não está prevista uma penalização para este comportamento, mas o conselho é que os cumprimentos com as mãos, abraços, beijos e qualquer outro tipo de contacto físico deve ser evitado.

Os futebolistas da Liga alemã devem evitar cumprimentos físicos nos golos, para não colocarem em causa a continuidade da competição, que regressou no fim de semana, após uma suspensão devido à covid-19, alertou o diretor executivo da Bundesliga.

Robert Klein revelou que os clubes estão a alertar os jogadores para respeitarem o protocolo no momento de festejarem os golos, algo que nem sempre aconteceu nos jogos da 26.ª.

“Os clubes estão a conversar com os jogadores dia após dia, para explicar e lembrar o que é preciso ser feito para garantir que possamos ganhar o direito de ir para uma segunda jornada 27.ª,para uma terceira 28.ªe depois terminar a temporada”, explicou o CEO internacional da Bundesliga.

No protocolo não está prevista uma penalização para este comportamento, mas o conselho é que os cumprimentos com as mãos, abraços, beijos e qualquer outro tipo de contacto físico deve ser evitado, algo que não aconteceu no encontro entre o Hertha Berlim e o Hoffenheim, que terminou com o triunfo (3-0) para a equipa da capital germânica.

O defesa belga Dedryck Boyata, de 29 anos, foi acusado de quebrar as regras, quando, aparentemente, beijou na cara o colega de equipa Marko Grujic, situação que motivou um pedido de desculpas.

“Não foi um beijo, nem uma celebração. Peço desculpas por colocar as mãos no rosto do Marko Grujic. Eu estava a dar-lhe instruções. Definitivamente, devemos ter cuidado agora que jogamos nestas circunstâncias. Temos que adaptar a nossa maneira de tocar ou comemorar”, escreveu Boyata na sua rede social Instagram.

VEJA OS RESULTADOS DA JORNADA 26

O Leverkusen chega aos 50 pontos, ficando a um do quarto classificado Leipzig, que empatou no sábado com o Friburgo.

O Bayer Leverkusen venceu esta segunda-feira em casa do Werder Bremen, por 4-1, no encerramento da 26.ª jornada da Liga alemã, e aproximou-se do quarto lugar, último de acesso à Liga dos Campeões.

Com as bancadas vazias, que marcam este retorno da Bundesliga em tempos de covid-19, dois golos do capitão de 20 anos do Bayer, Kai Havertz, aos 28 e 33 minutos, e tentos na segunda parte de Weiser (61) e Demirbay (78) construíram o triunfo da formação de Peter Bosz.

Com este resultado, o Leverkusen chega aos 50 pontos, ficando a um do quarto classificado Leipzig, que empatou no sábado com o Friburgo (1-1), e a oito pontos do líder Bayern Munique, a nove jornadas do final.

Quanto ao Werder Bremen, que ainda anulou um primeiro tento de Havertz aos 30, por Gebre Selassie, dificultou a missão de escapar à despromoção, seguindo no 17.º e penúltimo lugar, com 18 pontos, a cinco do Fortuna Düsseldorf, em lugar de play-off’ de descida, e a nove do Mainz, que é 15.º e o primeiro emblema a salvo.

O jogo fica marcado pela titularidade de Florian Wirtz no Leverkusen, uma vez que, aos 17 anos e 15 dias, se tornou no mais jovem jogador do clube no campeonato, e o terceiro mais jovem de sempre da Bundesliga, numa partida em que Nuri Sahin, o detentor do recorde, não saiu do banco do Werder Bremen.

Havertz marcou a primeira parte, ao marcar de cabeça por duas vezes em cinco minutos, primeiro a cruzamento de Diaby e depois após livre de Demirbay, com um golo de calcanhar de Selassie pelo meio.

No segundo tempo, Diaby voltou a assistir, desta feita Weiser, antes de Demirbay fechar o resultado a passe de Bellarabi, ao picar a bola por cima de Pavlenka.

Colónia-Mainz, 2-2 (5′ g. p. Uth; 53′ Kainz) (61′ Awoniyi; 72′ Kunde Malong)

Union Berlim-Bayern, 0-2 (40′ Lewandowski, 80′ Pavard)

Werder Bremen-Leverkusen, 1-4 (30′ Selassie) (28′ 33′ Havertz, 61′ Weiser, 78′ Demirbay)

Leipzig-Friburgo, 1-1 (77′ Poulsen) (34′ Gulde) terminado

Dortmund-Schalke 04, 4-0 (29′ Haaland; 45′, 63′ Raphael Guerreiro, 48′ Thorgan Hazard)

Fortuna Dusseldorf-Paderborn, 0-0

Hoffenheim-Hertha Berlim, 0-3 (58′ p.b. Akpoguma; 60′ Ibisevic; 74′ Cunha)

Augsburgo-Wolfsburgo, 1-2 (54′ Jedvaj) (44′ Steffen; 90+1′ Ginczek)

Eintracht Frankfurt-Monchengladbach, 1-3 (80′ André Silva) (2′ Plea, 7′ Thuram, 74′ Bensebaini)

 

Adicionar comentário

Leave a Reply