Preto & Branco

Repatriados 31 estrangeiros por imigração ilegal

O SENAMI interpelou e repatriou 31 imigrantes clandestinos, dos quais 30 de nacionalidade malawiana e 01 zimbabweano, contra 07 do período similar de 2019, o que representa aumento acima de 100%. Estes imigrantes foram interpelados na província de Tete e repatriados para os seus países de origem através dos Postos de Travessia de Zóbue e Cuchamano informação está partilhada pelo porta-voz do serviço Nacional de migração(SENAMI) Celestino Matsinhe

O porta-voz disse ainda que o movimento migratório nos Postos de Travessia nacionais continua baixo em virtude das restrições decorrentes do Estado de Emergência em vigor.

“Na semana finda (09 a 15 de Maio) foi registado a nível nacional, movimento migratório global de 10.758viajantes de diversas nacionalidades, dos quais 5.101 entrados e 5.657 saídos, contra 98.751 de igual período do ano 2019, o que representa redução em 89%”.

Matsinhe apontou ainda que dos viajantes entrados, 1.836 são nacionais e 3.265 estrangeiros e quanto aos saídos 1.351 são nacionais e 4.306 estrangeiros no mesmo período apenas 12 Postos de Travessia registaram movimento migratório, dos quais três (03) nas Províncias de Tete e Niassa, dois (02) na Província de Maputo, um (01) nas Províncias de Cabo Delgado, Zambézia, Manica e Cidade de Maputo. Os Postos de Travessia das Províncias de Nampula, Sofala, Inhambane e Gaza não registaram movimento migratório.

De realçar que os Postos de Travessia terrestres continuam a registar maior fluxo migratório devido ao trânsito de camiões de transporte de carga, neste  período em análise, os Postos de travessia de Ressano Garcia (Província de Maputo), Machipanda (Província de Manica) e Zóbue (Província de Tete) foram os que registaram mais movimento migratório com 2.557, 1.536 e 1.120 viajantes, respectivamente.

Adicionar comentário

Leave a Reply