Preto & Branco

Cabo Delgado regista 15 mortes resultantes do surto de cólera desde Janeiro

Um total de 15 pessoas morreram desde Janeiro por conta de um surto de cólera na província de Cabo Delgado.

De acordo com Anastácia Lidimba, directora provincial de Saúde Pública em Cabo Delgado disse que existe um cumulativo de 15 mortos, mas nos últimos três meses não foi registado nenhum.

Entretanto, a província de Cabo Delgado registou, até agora, um total de 893 casos de cólera, principalmente em regiões que foram afectadas pelo mau tempo durante a época chuvosa 2019/2020.

Citado pela Lusa, em Fevereiro, o Governo anunciou que o surto estava “quase controlado”, tendo aberto três centros de isolamento e tratamento, como parte das estratégias para travar a propagação da doença na província.

No entanto, os serviços de saúde da província estão também a fazer campanhas de sensibilização, limpeza e distribuição de purificadores de água, visando reduzir o impacto do surto de cólera.

O mau tempo que se registou na província que afectou mais de 10 mil pessoas, além de destruir varias infraestruturas, com destaque para o desabamento da ponte sobre o rio Montepuez, que interrompeu uma das principais estradas da província, deixando vários distritos do norte isolados por varias semanas.

E entre os meses de Outubro e Abril, o país é ciclicamente atingido por ventos ciclónicos oriundos do Índico e por cheias com origem nas bacias hidrográficas da África Austral.

Segundo dados do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, a época das chuvas 2019/2020 provocou a morte de 54 pessoas devido a desastres naturais (sobretudo raios e inundações), e afectou cerca de 65 mil pessoas, muitas com habitações inundadas.

 

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply