Preto & Branco

Secretário de Estado do Desporto faz visita surpresa ao estádio nacional do zimpeto

MAPUTO, 12 DE MAIO DE 2020 – O Secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, realizou uma visita surpresa ontem, dia 11 de Maio, às instalações do Estádio Nacional do Zimpeto, para ver de peto o decurso das obras de reabilitação e manutenção daquela que é a maior infraestrutura desportiva do país.

O Secretário de Estado do Desporto, depois de efectuar uma visita relampago ao Estádio Nacional do Zimpeto, garantiu que a selecção nacional de futebol, vai efetuar os seus jogos de qualificação para as fases finais do CAN dos Camarões 2021 e Mundial do Qatar 2022 naquele recinto desportivo.

Na sua visita ao Estádio Nacional do Zimpeto, o SED viu de perto o trabalho que está sendo feito no relvado, em que se vai tirando a relva daninha, viu, também, a melhoria das bancadas e foi ao sector onde se localiza o sistema elétrico, em que foi explicado as acções que estão em curso para a melhoria na qualidade da iluminação nas torres.

As obras de melhoramento do maior complexo desportivo do pais estão a decorrer num ritmo satisfatório, mesmo estando a acontecer com algumas limitações devido ao Decreto de Estado de Emergência em Moçambique e África do Sul, uma vez que o material solicitado pelo Estado moçambicano para sua importação está dependente da abertura das fronteiras, verificada a estabilidade e recuperação da Pandemia do COVID 19.

Segundo Gilberto Mendes, o Estádio Nacional do Zimpeto beneficiará de um apoio do Governo da China, na assistência técnica de manutenção do patrimônio até 2022.

A reabilitação do ENZ custará cerca de um milhão e meio de dólares, o equivalente a cerca de 102 milhões de meticais que surge após a CAF e a FIFA terem recomendado a FMF a melhoria do recinto.

 

 

 

COVID-19 ATRASA REABILITAÇÃO DO ENZ

O Secretário de Estado de Desportos, Gilberto Mendes garantiu estarem em andamento as obras de reabilitação e requalificação do Estádio Nacional do Zimpeto (ENZ), todavia a conclusão das obras depende do material importado, que chegará ao país assim que às fronteiras nacionais forem abertas.

Depois da visitar nesta segunda-feira as instalações da Federação Moçambicana de Voleibol, situada no recinto do Estádio Nacional do Zimpeto, Gilberto Mendes inteirou-se do estado das obras de reabilitação e requalificação do ENZ, que segundo constatamos, decorrem normalmente, não obstante o facto de faltarem alguns materias importados para o efeito, congelados no exterior, devido ao encerramento das fronteiras nacionais por conta da pandemia da covid-19.

“O governo quando recebeu o relatório da CAF aciounou parte da garantia que o estádio tem, e começaram as obras de recuperação por parte das bancadas, balizas e requalificação das mesmas. Começou também a ser feita a reabilitação das tores de energia…ou seja, estamos a fazer aquilo que nos é possível fazer sem ter que recorrer ao mercado externo” disse.

Segundo Gilberto Mendes, o Estádio Nacional do Zimpeto beneficiará de um apoio do governo da China que consiste na manutenção do patrimônio até 2022:

“O governo de Moçambique tem um protocolo feito com o Governo da República popular da China na garantia das obras e manutenção do estádio que vai até 2022, inclusive temos aqui(…) técnicos que vieram da China para trabalharem na reabilitação e manutenção do estádio. São esses técnicos que tem estado neste momento a coordenar as actividades” disse.

Neste momento a conclusão das obras depende apenas da abertura das fronteiras para a chegada dos materiais importados:

“(…)Só estamos a espera que as fronteiras abram para que os materiais que dependem da importação possam entrar” salientou o responsável pelo desporto no país.

Recordar que a reabilitação do ENZ custará cerca de um milhão e meio de dólares, o equivalente a cerca de 102 milhões de meticais.

Mascarados mas sem observar distanciamento federações analisaram revisão da lei do desporto

Mascarados com a bandeira de Moçambique, sem observar o distanciamento interpessoal de 1,5m, no mínimo definido pelas autoridades como uma das medidas de prevenção da Covid-19, foi como representantes de várias federações nacionais terminaram o encontro decorrido na manhã desta terça-feita na sede do Comité Olímpico de Moçambique com objectivo de analisar a proposta de revisão do Lei do Desporto.

A auscultação para a revisão da Lei do Desporto é um acto cuja recolha de contribuições iniciou este mês na capital do país e se pretende que abranja o maior número de agentes ligadas ao fenômeno desportivo nacional.

Numa reunião em que 18 pessoas (quase no limite do permitido pelo decreto presidencial sobre o estado de emergência) se deixaram fotografar lado a lado depois de analisarem várias as propostas contidas nesta revisão que visa adequar a prática do desporto em Moçambique de acordo com a evolução que se têm registado neste sector ao nível nacional e internacional.

Após a auscultação e integração das contribuições dos agentes do desporto, o documento será submetido à Assembleia da República pelo Governo, esperando-se que a proposta de lei seja submetida ainda no presente ano, escreveu o LANCEMZ.

 

Adicionar comentário

Leave a Reply