Preto & Branco

Gilberto Mendes exige mais vitalidade por parte da federação moçambicana de voleibol

Segundo escreveu o esférico, o secretário de Estado de Desportos, Carlos Gilberto Mendes, visitou nesta segunda-feira, a sede da Federação Moçambicana de Voleibol (FMV), localizada nas instalações do Estádio Nacional do Zimpeto, para inteirar-se das dificuldades do organismo, e para dar seguimento ao financiamento desportivo proposto para o seu mandato.

Depois do Futebol, foi a vez da modalidade de Voleibol merecer a atenção do dirigente do sector desportivo nacional, Gilberto Mendes. No balanço da visita que durou cerca de duas horas, Gilberto Mendes começou por parabenizar o organismo que gere o voleibol nacional, por conta das grandes conquistas a nível de África:

“Primeiro dar os parabéns a federação do voleibol, é uma das federações que melhor resultados tem dado ao desporto nacional. Tomamos notas de algumas preocupações fico com a impressão que há muito que se fazer há uma série de pressupostos que podem alavancar o voleibol  e acredito que esta proximidade e esta procura de resultados em conjunto vai ajudar  (…) para o bem do desporto nacional e da modalidade em particular (…)” disse.

Por sua vez, a Federação Moçambicana de Voleibol presidida pelo kalid Kassamo apresentou diversas preocupações, a destacar a introdução do voleibol de praia nos jogos escolares:

“O objectivo é começar a lapidar os nossos talentos desde a face de iniciação(…) para mantermos essa hegemônia temos que começar cedo a trabalhar com os atletas, e se nós incluírmos o voleibol de praia nos jogos escolares vais ser muito mais fácil para nós, irmos lapidar estes talentos que aparecem nos jogos escolares” disse Khalid Cassam presidente da FMV.

Reagindo a inquietação, Mendes disse tratar-se de uma questão de negociação:

“É uma questão de negociação(…)não vejo que haja muita dificuldade em convencer a nossa contra parte da educação, afinal de contas os próprios atletas que irão participar, não deixam de ser estudantes” assegurou.

 

Mais adiante, Gilberto Mendes reconheceu que a modalidade está num bom caminho a nível do continente, contudo desafiou o voleibol nacional a ir com tudo para às competições mundiais:

“O voleibol está num bom caminho há algumas sugestões que nós temos que vamos partilhar convosco sobre o tipo de namoro que o voleibol faz a atletas de basquetebol, para que a altura dos nossos jogadores suba um bocadinho mais para se fazer face à aquilo que eles encontram nos campeonatos do mundo. São atletas extremamente altos quase comparados aos jogadores de basquetebol(…) qual é o plano que o nosso vôlei tem já que estamos num bom caminho termos de títulos africanos? Qual é o plano que temos para chegar aos títulos mundiais? Temos de responder essas questões com base no trabalho, com os nossos atletas. Há estrutura acima de tudo, se haver estrutura e haver financiamento, acredito que os resultados saem” rematou.

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply