Preto & Branco

Repatriados 16 cidadãos estrangeiros em situação ilegal

Na semana passada (25 de Abril a 01 de Maio), o Serviço Nacional de Migração repatriou a nível nacional, 16 cidadãos estrangeiros de diversas nacionalidades que se encontravam em Moçambique em situação irregular está informação foi tornada publica pelo porta-voz do SENAMI.

Celstino Matsinhe disse que trata-se de 11, 2 angolanos, 2 suazis e 1 malawiano foram repatriados devido a permanência ilegal. O número de cidadãos estrangeiros repatriados neste período representa redução em 67% em relação ao período similar do ano 2019, altura em que foram repatriados 49 cidadãos estrangeiros por cometimento de diversas infracções migratórias. Em relação à semana anterior (18 a 24 de Abril), o número de repatriados aumentou por 100%, pois nesse período foram repatriados 06 cidadaos. O repatriamento destes imigrantes foi realizado através dos Postos de Travessia de Mavalane (Cidade de Maputo), Namaacha (Província de Maputo) e Melosfonteovíncia da Zambézia)

Matsinhe frisou ainda que no período em análise, os Postos de Travessia nacionais registaram movimento migratório global de 10.100 viajantes de diversas nacionalidades, dos quais 4.694 entrados e 5.451 saídos, contra 98.367 de igual período do ano 2019, o que representa redução em 90%.

“Este movimento migratório ocorreu em 10 Postos de Travessia, sendo 08 terrestres, que são os que registam maior índice de movimento migratório devido ao movimento de camiões de transporte de carga, 1 aéreo e 1 fluvial. No mesmo período, teve lugar um voo especial com destino à Angola, no qual embarcaram 41 viajantes, sendo 39 de nacionalidade angolana, 01 nigeriano e 01 moçambicano”. Apontou a fonte

De realçar que neste período em análise foi  recusada a entrada ao país a 02 cidadãos estrangeiros, sendo 01 de nacionalidade suazi, 01 zimbabweano, por pretenderem entrar no país em visita familiar, motivo não aceite durante a vigência do “Estado de Emergência”. Os Postos de Travessia terrestres de Ressano Garcia (Província de Maputo),Machipanda (Província de Manica) e Zóbue (Província de Tete) foram os que registaram maior fluxo de viajantes no período em análise, com 2.906, 2.278 e 847 viajantes.

Adicionar comentário

Leave a Reply