Preto & Branco

FMF inicia auscultação para alargar base de membros e de votantes nas Assembleias Gerais

A Federação Moçambicana de Futebol (FMF) iniciou passada terça-feira, 5 de Maio, a auscultação de vários “stakeholders” envolvidos na modalidade com objectivo de alargar a sua base de membros com capacidade eleitoral, de acordo com o trabalho que está em curso com a FIFA, relativo à revisão do modelo de governação e estatutos da FMF, adoptando um modelo inclusivo permitindo a participação de vários fazedores e agentes do futebol do nosso País.

A reunião contou com a presença de representantes da Liga Moçambicana de Futebol,Sindicato de Jogadores de Futebol de Moçambique, Associação Nacional de Treinadores de Futebol de Moçambique, Associação Moçambicana de Imprensa Desportiva e Associação Moçambicana de Árbitros de Futebol (em formação).

Falando na reunião Feizal Sidat disse que “um dos pilares do nosso manifesto eleitoral foi a inclusão onde prometemos integrar mais agentes no processo de decisão do futebol e alargar a base de votantes nas Assembleias Gerais da FMF”.

Esta visão, está em linha com aquilo que a FIFA solicitou, e já na última AG da FMF, o organismo máximo do futebol mundial deixou uma orientação clara para que o órgão federativo nacional alterasse o modelo de governação em vigor.  Actualmente a FMF conta com 11 associações membro que têm direito a voto.

Como condição para estas terem poderes na AG da FMF, as associações devem obedecer os seguintes requisitos: Registo de entidade legal; Publicação de Estatutos no Boletim da República; Estatutos alinhados com a FMF/CAF/FIFA; Realização de Assembleias Gerais anuais; Prestação de Contas anuais; Eleições dos órgãos sociais de 4 em 4 anos, entre outros aspectos.

 

 

 

Adicionar comentário

Leave a Reply