Preto & Branco

COVID-19: Futuro sombrio à espreita na Beira

Várias organizações fechando portas e transportadores retraindo-se, com a nova medida de espaçamento no transporte público para dar resposta às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e ao decreto de “Estado de Emergência”, é um dos cenários que se assistem na cidade da Beira.

Como era de esperar o sector empresarial já se ressente da situação o que, deveras, terá impacto negativo na vida das pessoas, representadas pela classe trabalhadora, tanto no sector formal assim como no informal.

Para melhor comprender a situação conversamos com Jorge Augusto, presidente da Associação Comercial da Beira, tendo dito o seguinte: O futuro não é nada auspicioso. Fiquei condicionado a um grupo de pessoas que não sei se me pagam ou não, temos prestado serviços a outras organizações de onde ganhamos a maior receita para alimentar as nossas obrigações mensais, mas nesta altura está tudo parado”, referiu.

Este representante empresarial ajuntou que “estamos conscientes, na medida em que afinal a vida humana está em primeiro plano, é um caso novo, ninguém havia passado por isto tudo, embora na Beira há um ano que sobrevivemos do ciclone Idai. Estávamos no processo de resiliência depois de todas perdas que tiveram impacto na nossa vida”, considerou.

Apontou ainda que, no turismo, na indústria hoteleira, na cultura e no desporto está tudo parado. “Estamos a passar por uma altura em que devemos reinventar tudo daqui para frente, não posso calcular o que será de nós”.

Questionado se o Estado não podia activar uma linha para fazer cobro a esta situação, este empresário respondeu que numa altura sem imposto de contribuintes seria complicado para o Estado, no entanto referiu existirem outras formas de abordagem que pode ser activadas.

Num olhar geral pela cidade da Beira, a todos níveis, pode-se ver uma queda drástica de consumo, mobilidade condicionada, sendo que todo cuidado é pouco. As autoridades, de forma exemplar, têm monitorado a dinâmica pública e continua-se sem nenhum caso de coronavírus nesta cidade, o que ainda é um bom sinal.

Adicionar comentário

Leave a Reply