Preto & Branco

PRM diz ter potencialidade face às ações criminosas no país

A Polícia da Republica de Moçambique (PRM) diz ter potencialidade face às ações criminosas perpetradas por malfeitores, tendo como alvos civis e Forças de Defesa e Segurança (FDS), nalguns distritos do norte da província de Cabo Delgado, as FDS estão em prontidão combativa permanente e neutralizar os malfeitores. Outrossim, as FDS estão em perseguição aos homens armado da Renamo, que têm protagonizado ataques aos civis, em alguns troços da EN4 e EN6, no centro do país, tendo em vista a sua neutralização e a devida responsabilidade criminal.

No empenho policial, durante a semana de 18 a 24 de janeiro de 2020, a situação operativa no país foi considerada calma e controlada. No mundo dos crimes no período em análise, a PRM registou 112 delitos contra 147 de igual período do ano transato, havendo uma redução em 35 crimes, correspondentes a 24 por centos. E o seu desempenho policial situou-se em 88 por centos, mercê do esclarecimento de 98 casos dos 112 crimes, contra igual percentagem da operatividade policial obtida em igual período comparativo de 2019.

No que concerne à tipologia criminal, dos 112 crimes registados, 24 são contra as pessoas, 62 contra o património, 15 contra a OSTP, 05 crimes cometidos no exercício de funções, 01 crimes de perigo comum e 05 crimes de falsidades.

No que diz respeito a acidentes de viação, a PRM no mesmo período em análise registou um total de 14 acidentes de viação, contra 23 do igual modo comparativo de 2019, havendo uma redução em 09 casos, com destaque para 09 atropelamento, 02 despiste e capotamento e 02 choque entre carros.

Contudo, a polícia indica como consequências dos acidentes; 12 óbitos contra 18; 14 feridos graves contra 28; e 23 feridos ligeiros, ligeiros contra 110 e também danos materiais resultantes dos sinistros. E como origem desses acidentes é apontada a velocidade excessiva, má travessia do peão e condução sob efeito do álcool.

Como resultados operativos da polícia, foram detidos, em todo território nacional, 1.320 indivíduos, sendo 1.160 por violação de fronteiras e 160 por prática de delitos comuns. De igual modo, a PRM fiscalizou 46.028 viaturas, das quais 103 apreendidas; 441 cartas e 75 livretes apreendidas; 3.745 multas aplicadas; 08 indivíduos detidos por condução ilegal e 08 condutores por corrupção ativa; apreendidas 06 armas de fogo, sendo 03 pistolas, 02 caçadeiras e 01 pressão a gás. E, ainda, neste período, a PRM conseguiu recuperar 27 viaturas, 26 motorizadas, 28 telemóveis, 17 televisores, 22 computadores, 210g de Cannabis sativa e 04 saquetas de heroína.

No dia 24 de janeiro do ano em curso na cidade de Maputo, a polícia deteve, na via pública, os nacionais L. Machava, D. Eugénio e H. Cossa, de 31; 32 e 42 anos de idade, respetivamente, indiciados na prática de crime de armas proibidas e apreendeu na posse destes, 01 arma de fogo de tipo pistola, marca Browing, calibre 9mm, modelo 83, contendo 01 munição.

Na província de Zambézia, no dia 18 de mês em alusão, no Posto Fixo Nampevo, distrito de Ilé, a PRM deteve os nacionais P. Sualé, de 23 anos de idade, W. Andicece e H. Cláudio, ambos de 29 anos de idade, indiciados do crime de armas proibidas e apreendeu na posse destes, 02 armas de fogo de tipo pistola, marcas LUGER e MAKAROV, respetivamente e 01 viaturas de marca Toyota Canter, ASX 647 MC, na qual se faziam transportar.

A PRM reitera o seu engajamento na garantia da Ordem Pública em todo o território nacional, apelando, deste modo, à participação activa de todas as forças vivas da sociedade na preservação e combate à criminalidade, acidentes de viação e suas consequências, e outros actos que possam perigar a Ordem Pública.

Adicionar comentário

Leave a Reply